Nós da Poesia pelos caminhos da América Latina

Coletivo de autores da antologia organizada pelo Instituto Imersão Latina, com a participação de poetas ativistas culturais. Acompanhe sempre a agenda de eventos literários e de artes integradas do Nós da Poesia no facebook/nosdapoesia e nosdapoesia.blogspot.com Confira »

Criança não é Brinquedo

\\\\\\\"Quem tem presente, pensa no futuro\\\\\\\", com este slogan iniciamos o primeiro projeto do Imersão Latina em 2005 Confira »

Mais de 30 milhões de pessoas são escravizadas diariamente

Crianças e adolescentes migrantes da América Latina são mais vulneráveis ao tráfico humano. Entre na luta contra esta realidade. Confira »

Imersão Latina celebra a diversidade cultural

Para um futuro realmente sustentável tem que se cuidar de preservar a terra e as tradições culturais. Acompanhe sempre pelo blog do Imel nossas atividades e de parceiros. Participe! Na foto: Festa das crianças em Água Lima com a participação do Boi Rosado. Confira »

Residência Imersão Latina recebe artistas latino-americanos em agosto no Brasil

Conosca el proyecto de Residencia Imersão Latina y siga esta experiencia Conheça o projeto de Residência Imersão Latina e acompanhe essa experiência Confira »

 

Instituto Imersão Latina - Imel

Somos uma associação de escritores, jornalistas, produtores culturais, pesquisadores e artistas independentes, formada por ativistas que se preocupam em defender e mostrar toda a diversidade cultural, ambiental e de idéias da América Latina.

Festival Jopoi Musical reúne artistas e organizações ambientais contra as queimadas na Amazônia

basta quemata kv cuadrado

Por Brenda Mar(que)s Pena

Em virtude dos incêndios que assolam alguns países da latinoamérica, como Brasil, Paraguai e Argentina, organizamos o Jopoi #BASTAQUEMATA, um festival virtual de música onde os/as/es artistas/es trabalharão voluntariamente, como também o farão especialistas/es da área ambiental e brigadistas/es que fornecerão depoimentos sobre o contexto das áreas atingidas pelas queimadas. O festival buscará arrecadar recursos financeiros para instituições que estão no combate direto ao fogo.

De acordo com Gustavo Felix, um dos organizadores, o festival de música nasceu com a premissa de se tornar visível e oficializar como um nexo entre a sociedade e as pessoas e / ou organizações que lutam, dia a dia, contra o avanço das diferentes fontes de incêndios em todo o território latino-americano.

O evento terá a missão de conscientizar sobre a complexa e urgente situação ambiental em que se encontra nossa região.

Disponibilizando canais de contato para que de qualquer lugar do planeta você possa ajudar diretamente os protagonistas que estão na linha de fogo #Paraguai #Argentina #Brasil e #México se unem para este #JOPOI em guarani “se ajudem”

“Acreditamos na arte como forma transformadora, de ajuda tangível e capaz de despertar a consciência de que as veias abertas da América Latina se curarão se conseguirmos erradicar as más ações em nosso solo e em nossa biodiversidade ”. Gustavo Felix.

FESTIVAL SOLIDARIO MUSICAL JOPÓI AGREGA ARTISTAS Y ORGANIZACIONES AMBIENTALES

Por Brenda Mar (que) s Pena

Debido a los incendios que asolan algunos países de Latinoamérica, como Brasil, Paraguay y Argentina, organizamos Jopoi #BASTAQUEMATA, un festival de música virtual donde artistas / artistas trabajarán de forma voluntaria, así como especialistas en la materia. ambientalistas y brigadistas que brindarán testimonios sobre el contexto de las áreas afectadas por los incendios. El festival buscará recaudar recursos económicos para las instituciones que están combatiendo directamente el fuego.

Según Gustavo Félix, uno de los organizadores, el festival de música nació con la premisa de visibilizarse y oficializarse como nexo entre la sociedad y las personas y / u organizaciones que luchan, día a día, contra el avance de diferentes fuentes. incendios en todo el territorio latinoamericano.

El evento tendrá la misión de concienciar sobre la compleja y urgente situación ambiental en la que se encuentra nuestra región.

Brindando canales de contacto para que desde cualquier lugar del planeta se pueda ayudar directamente a los protagonistas que están en la línea de fuego #Paraguay #Argentina #Brasil y # México se unen para este #JOPOI en guaraní “ayudarse mutuamente”

“Creemos en el arte como una forma transformadora, de ayuda tangible y capaz de despertar la conciencia de que las venas abiertas de América Latina sanarán si logramos erradicar las malas acciones en nuestro suelo y en nuestra biodiversidad”. Gustavo Félix.

Artistas participantes:

Imersão Latina promove Recital Poético em Homenagem a Miguel Ángel Asturias

O recital poético virtual será na próxima segunda 19 de outubro e conta com a presença de poetas de 7 países da América Latina: Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guatemala, Peru e Uruguai. Brenda Marques, Eli Rodriguez, integrantes do Coletivo de Escritura Migrante participam junto com Paola Zambrano, Marvin García, Osmany Sabalza e Sixto Sarmiento. A mediação será do poeta Gabriel Cisneros, do Equador.

Pelo sarau se conhecerá um pouco da história e celebrando o aniversário do importante escritor guatemalteco Miguel Ángel Asturias Rosales . Em 1965 foi-lhe atribuído o Prêmio Lenin da Paz e em 1967 o Nobel de Literatura.

Também compartilharemos poesias de autoria de cada um dos participantes como forma de intercâmbio cultural e aprendizado coletivo.

A transmissão será às 20 horas (Horário de Brasília / Brasil) por facebook.com/imersaolatina e facebook.com/escrituramigrante e youtube.com/imersaolatina

Esta é uma das atividades dos 15 anos do Imersão Latina.

 

 

Sarau-Live de Poetas terá pré-lançamento do livro Nós da Poesia Volume 7

A antologia Nós da Poesia está em seu sétimo volume. Nesta quinta-feira tem pré-lançamento no Sarau-Live de Poetas pelo canal do youtube da Francine Poeta.

Editada pelo Instituto Imersão Latina pela editora organizadora @brendamarquespena reúne mais de 50 autores de distintos países. Prestigie! As vendas dos exemplares a R$ 30,00 colaboram com ações emergenciais que o Imel tem realizado neste período da pandemia, principalmente com povos originários.

Dados bancários para depósito ou transferência:

BANCO DO BRASIL
Agência 3014-7
conta-corrente: 135533-3
Instituto Imersão Latina
CNPJ: 11.861.797/0001-38

Envie o comprovante de depósito no valor de R$ 30,00 (trinta reais).  com seu endereço para:  imersao@imersaolatina.comEm até 15 dias você receberá um livro em sua residência.

Para mais informações sobre o Instituto Imersão Latina, entre em contato por e-mail:  imersao@imersaolatina.com ou pelo whatsapp 55 + 31 98811-9469

Revista A Imensa Minoria vai ser lançada hoje às 18h30 na Live Minas Vivas!

Publicação de artes e política é organizada pelo ator Germán Milich Escanellas em parceria com a jornalista Brenda Marques do Instituto Imersão Latina

 Nesta terça-feira, 8 de setembro de 2020 vai ser disponibilizada a publicação online e gratuita da 3ª edição da revista mineira “A Imensa Minoria”. O lançamento terá transmissão ao vivo nesta terça-feira, dia 8, 18h30, em live da jornalista Brenda Marques pela página Minas Vivas, com a artista e vereadora Cida Falabella, uma das apoiadoras dessa edição, além da designer Marja Marques e do artista uruguaio Germán Milich, que vive em Belo Horizonte. Veja pelo facebook.com/minasvivas e https://youtu.be/-fkHmgaLX-c
Esta edição traz reflexões sobre a memória política e cultural de Minas no período da ditadura militar brasileira, em matéria sobre o “O Aparelho da Rua Atacarambu”, no bairro São Geraldo, numa conversa com o professor e mestre em educação Moacir Gomes de Almeida, e entrevista com a Maldita Cia de Teatro, que fala sobre o seu novo espetáculo, “Transe”, com previsão de estreia para 2021, resgatando o passado de horror e tortura na América Latina, e que teve de adaptar seus ensaios neste ano por meio de plataformas digitais.

Além disso, Brenda Marques assina uma reportagem sobre a atuação do grupo “AzDiferentonas”, em reflexão sobre o teatro como instrumento de mobilização política no mandato coletivo e democrático dentro da Gabinetona da Câmara de Belo Horizonte. O texto se conecta com uma matéria do ator Bremmer Guimarães, que repercute os impactos do covid-19 no ensino das artes no Cefart, escola da Fundação Clóvis Salgado, e as ações do movimento Menos Palácio Mais Artes na rede.

A terceira edição d’A Imensa Minoria conta ainda com uma entrevista com a cantora Iaiá Drumond, que fala sobre de que forma a situação de pandemia e quarente na a colocou num novo vínculo com o lançamento do seu primeiro CD, além de uma análise sobre contos clássicos da escritora uruguaia Maria

Luisa de Francesco, que investiga a literatura mundial e latinoamericana sob uma ótica feminista.

Buscando democratizar o acesso à produção acadêmica no país, a revista conta também com os artigos “Economia criativa: o antes e o possível depois da pandemia e a situação do mercado cultural na América do Sul”, da diretora e atriz mineira Michelle Cristina Alves Silva, radicada na USP, em São Paulo, e “A Política Nacional de Alfabetização no governo Bolsonaro: uma afronta à comunidade científica e educacional no Brasil”, do Grupo de Estudo e Pesquisa em Alfabetização da Universidade Federal do Rio Grande (do sul do país).

SOBRE A IMENSA MINORIA

Revista cultural em formato PDF e um conteúdo de extrema qualidade que tem como objetivo ser compartilhada sem barreiras por meio de mensagens instantâneas como WhatsApp, e-mail e messenger. “A Imensa Minoria” também possui como objetivo ser disponibilizada diretamente em sites parceiros dedicados à cultura com a lógica de 1 click = clicou baixou, de forma gratuita.

SOBRE BRENDA MARQUES

BRENDA MAR(QUE)S PENA é uma artista multifacetada: escritora, jornalista, fotógrafa, baterista e performer. Nasceu e vive em BH, onde trabalha na Rede Minas Cultural e Educativa. É fundadora do Instituto Imersão Latina. Diretora da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil, em Minas Gerais – AJEB-MG. Autora dos livros:  Tsunâmica (Sangre Editorial, 2019) Manos Pulsantes (O Lutador, 2017), DESnaturalizados (Editora Saramandaia, 2016), Poesia Sonora – História e Desdobramentos de uma Vanguarda Poética (Editora Tradição Planalto, 2009), Utopias Possíveis: Imersão Latina: 10 anos (O Lutador, 2015) e organizadora das antologias do coletivo Nós da Poesia, atualmente na 7ª edição.
SOBRE GERMÁN MILICH ESCANELLAS

Germán Milich Escanellas é um artista uruguaio que mora em Belo Horizonte desde 2004. Realizou o Oficinão do Grupo Galpão/Galpão Cine Horto (2004) e foi fundador da Cia Malarrumada de teatro, além de produtor cultural do projeto Manuelzão. Atualmente trabalha na criação de uma ponte entre Uruguai e Minas Gerais para ampliar o campo laboral de artistas.

Foto: Divulgação

Colabore com a Revista A Imensa Minoria

Tá no forno mais uma deliciosa edição! Só que precisamos de gás de quem colabora para finalizar a revista.

A Imensa Minoria é uma revista que se distribui de forma gratuita em formato pdf por WhatsApp, e-mail e messenger. O nosso desejo principal é qualificar a discussão sobre economia cultural.
Neste número teremos:

- O Fantástico Mapa de São Geraldo – Capitulo I – O Aparelho da rua Atacarambu, 120 -  Moacir Gomes de Almeida

- Brenda Marques entrevista – 3 anos de AzDiferentonas.

- Iaiá Drumond – “A música é meu oxigênio”.

- A Política Nacional de Alfabetização no governo Bolsonaro: uma afronta à comunidade científica e educacional no Brasil – Grupo de Estudo e Pesquisa em Alfabetização – GEALI da Universidade Federal do Rio Grande – FURG

- Economia criativa: o antes e o possível depois da pandemia e a situação do mercado cultural na América do Sul – Michelle Cristina Alves Silva

- Maldita Cia. – Entre rituais e virtuais

- Teu pai mente para você; A Bela Adormecida – Maria Luisa de Francesco

É possível estudar teatro pela internet? Bremmer Guimarães.

Apoie essa ideia com uma mínima colaboração você pode ajudar a fazer uma grande mudança!
https://benfeitoria.com/aimensaminoria

Apoie povos indígenas que vivem em contexto urbano durante a pandemia

WhatsApp Image 2020-07-14 at 15.50.02

Você sabia que mais de 20 etnias indígenas vivem atualmente na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH)? A principal fonte de subsistência desses povos é a venda de artesanato em feiras de rua. Entretanto, em razão da pandemia, essa atividade precisou ser temporariamente suspensa.

Indígenas na Cidade – apoio COVID-19

Ajude o Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indígenas a apoiar as famílias indígenas da RMBH em busca de segurança social e alimentar durante a pandemia.

Nós, indígenas, também estamos na cidade. Somos mais de 20 povos indígenas que vivem em contexto urbano na Região Metropolitana de BH e durante a pandemia nossa situação se agravou.

Hoje, nossa principal forma de subsistência na cidade é a venda de artesanato em feiras de rua. Mas, por conta da pandemia, tivemos que interromper essa atividade para nos protegermos e protegermos nossos irmãos.

Nós, do Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indígenas, nos mobilizamos em união nesse momento sensível para apoiar as famílias indígenas em busca de segurança social e alimentar durante a pandemia.

 ====

Quem será atendido?

A campanha busca arrecadar fundos para assistir 100 famílias indígenas, de mais de 20 povos diferentes, que vivem em contexto urbano na capital mineira.

Usaremos todo o dinheiro arrecadado para:

1- Garantir maior segurnaça alimentar principalmente para as mulheres, gestantes e crianças com cestas básicas, leite, materiais de higiene, fraldas, enxovais e equipamentos de proteção. 

2- Equipar a casa dos indígenas Warao, grupo de 18 pessoas que chegou em fevereiro à BH, que saiu recentemente da situação de abrigamento temporário.

3- Assegurar o pagamento do aluguel por três meses no mínimo da casa dos artesãos indígenas do sul da Bahia que vivem e trabalham em Belo Horizonte. A casa também é hospedagem para parentes da Bahia que vem para eventos sobre a cultura Indígena.

 ====

Desafios dos Indígenas em contexto urbano:

Temos demandas específicas ao estarmos na cidade. Não temos acesso à terra para plantio, pagamos caro no aluguel, como todo cidadão migrante e periférico. Ainda, não somos acompanhados por nenhuma política pública dos órgãos indigenistas federais, que não incluem os indígenas na cidade. Por isso, também lutamos por políticas públicas definitivas nesse sentido.

 ====

Gratidão!

Contribuindo com essa campanha você, além de somar nessa luta, também incentiva o artesanato indígena. Para doações a partir de 100 reais iremos entregar artesanatos indígenas produzidos por nossos parentes de diferentes etnias como maneira de demonstrar nossa gratidão.

Você também pode adquirir produtos artesanais por meio do instagram do Comitê. Faça parte. Some-se à essa luta e contribua!

        

(Imagens ilustrativas de alguns dos artesanatos disponíveis para venda nas redes do Comitê. Os artesanatos de gratidão pelas doações irão variar de acordo com a disponibilidade de produtos do Comitê)

====

Vidas indígenas importam!

Agradecemos à todes que fortalecem os povos indígenas, em especial em contexto urbano, visto que as políticas genocidas de negação e extermínio de nossa presença, identidades e direitos nas cidades é de uma violência brutal.

Saibam que ofereceram muito mais do que recursos, demonstraram que acreditam que a vida vale mais e venceremos unidos esse momento caótico para a humanidade, mas necessário em que a Mãe Terra precisa respirar.

KATUCAUÁ!  TENÙ-AHI! AWÊRY MOEÜTCHIMA

GRATIDÃO!

====

 Quem Somos?

O Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indígenas é uma rede de apoiadores atuante desde 2012 na cidade de Belo Horizonte e RMBH, formada por indígenas e não indígenas. O Comitê reúne povos de mais de 20 etnias do Brasil, Venezuela, Peru e Bolívia.

Instagram: @comitemineiro
Facebook : Comitê Mineiro de apoio as causas indígenas
E- mail: comunicacao.cmaci@gmail.com

Se você quiser doar diretamente para o comitê, nossa conta-corrente é:

Banco do Brasil
Agência 3014-7
Conta corrente : 135533-3
Instituto Imersão Latina
CNPJ : 11.861.797/0001-38

Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indígenas.

#gratidao #povosoriginários #povosindígenas #indigenasnacidade #covid_19 #solidariedade

 

Doe para campanha em apoio aos povos indígenas e ganhe um livro de brinde

WhatsApp Image 2020-06-05 at 17.07.43

Campanhas Covid-2019
Indigenas na cidade.

Colaborem divulgando e apoiando.Doem para campanha! Já adquirimos fraldas descartáveis e alimentação,  pagamos os transportes, fizemos doações para familias que perderam entes queridos e também ajudamos em alguns ítens para gestantes. Esta semana também doaremos 100 máscaras de tecido. Compramos cobertores, já que o frio aumentou.

Nessa campanha dos cobertores estamos doando para indígenas da Aldeia Naô Xohã Aldeia destruída pelo Crime da Vale em Brumadinho e também para mais 20 famílias da RMBH, num total de 100 familias indigenas.

Os desafios e necessidades ainda são muitas. Participe você também da campanha de solidariedade aos povos indígenas!

São 100 famílias de várias etnias que precisam de sua solidariedade na Grande Belo Horizonte. Colabore hoje mesmo com qualquer valor que puder.

Quem colaborar com uma valor a partir de R$30,00 ganhará um livro de brinde.

Favor enviar comprovante  e endereço de envio do livro para imersao@imersaolatina.com

Dados bancários para depósito ou transferência:
BANCO DO BRASIL
Agência 3014-7
conta-corrente: 135533-3
Instituto Imersão Latina
CNPJ: 11.861.797/0001-38
É possível apoiar também por meio de cartão de crédito pela plataforma Vakinha. Lá você também vê detalhes da campanha e desafios da arrecadação. https:/www.vakinha.com.br/vaquinha/indigenas-na-cidade-campanha-de-apoio-contra-o-covid-19

Campanha de solidariedade aos povos indígenas. Doe você também!

Apoie os povos indígenas que estão precisando de auxílio em Belo Horizonte. São 41 famílias de várias etnias que precisam de sua solidariedade. Colabore hoje mesmo com qualquer valor que puder.

Quem colaborar com uma valor a partir de R$30,00 ganhará um livro de brinde. Favor enviar comprovante para imersao@imersaolatina.com

Dados bancários para depósito ou transferência:
BANCO DO BRASIL
Agência 3014-7
conta-corrente: 135533-3
Instituto Imersão Latina
CNPJ: 11.861.797/0001-38
É possível apoiar também por meio de cartão de crédito pela plataforma Vakinha. Lá você também vê detalhes da campanha e desafios da arrecadação. https://www.vakinha.com.br/vaquinha/indigenas-na-cidade-campanha-de-apoio-contra-o-covid-19

#colabore #campanha #indígenas #covid19 #coronavirus #arte #solidariedade

Noite de lançamentos virtuais

Respeitável público participante! Não perca nesta noite o lançamento virtual da Revista A Imensa Minoria, edição especial em homenagem à Marielle Franco e todas as mulheres que fazem arte na vida e da vida uma arte! O  editorial e cada entrevista, artigo, poema foi lançado no facebook.com/imersaolatina e também fizemos chamada inaugurando o instagram.com/imersaolatina, mais um canal de comunicação do Instituto Imersão Latina.

Foi produzida em Belo Horizonte pela A Imensa Minoria, o Imersão Latina e o Coletivo Contorno, com colaboradores de algumas partes da América Latina.

Quem quiser receber a revista completa por e-mail ou whatsapp. Escreva para: aimensaminoria@gmail.com.

Leia também aqui.

 

Fundo de assistência a jornalistas auxiliará mulheres que atuavam em mídia e foram demitidas

IWMF

Jornalistas mulheres e não binárias que enfrentam dificuldades financeiras podem concorrer a este novo fundo.

International Women Media’s Foundation  (IWMF) está aceitando candidatas para o Fundo de Ajuda ao Jornalismo.

O fundo destina-se a jornalistas que perderam o trabalho, foram recentemente demitidas ou precisam urgentemente de assistência, como assistência para evitar perder a moradia e insegurança alimentar; cuidados médicos agudos e serviços de saúde mental; creche para filhos; e suporte legal.

As jornalistas selecionadas receberão doações de até US$2.000 dólares.

As candidatas não devem ter outra fonte de renda disponível no momento, devem ter trabalhado em período integral como jornalista nos seis meses antes da solicitação de assistência e ser diretamente afetadas pela crise global da saúde.

As solicitações serão analisadas na ordem de chegada.

Clique aqui para: Mais informações e inscrições