Nós da Poesia pelos caminhos da América Latina

Coletivo de autores da antologia organizada pelo Instituto Imersão Latina, com a participação de poetas ativistas culturais. Acompanhe sempre a agenda de eventos literários e de artes integradas do Nós da Poesia no facebook/nosdapoesia e nosdapoesia.blogspot.com Confira »

Criança não é Brinquedo

\\\\\\\"Quem tem presente, pensa no futuro\\\\\\\", com este slogan iniciamos o primeiro projeto do Imersão Latina em 2005 Confira »

Mais de 30 milhões de pessoas são escravizadas diariamente

Crianças e adolescentes migrantes da América Latina são mais vulneráveis ao tráfico humano. Entre na luta contra esta realidade. Confira »

Imersão Latina celebra a diversidade cultural

Para um futuro realmente sustentável tem que se cuidar de preservar a terra e as tradições culturais. Acompanhe sempre pelo blog do Imel nossas atividades e de parceiros. Participe! Na foto: Festa das crianças em Água Lima com a participação do Boi Rosado. Confira »

Residência Imersão Latina recebe artistas latino-americanos em agosto no Brasil

Conosca el proyecto de Residencia Imersão Latina y siga esta experiencia Conheça o projeto de Residência Imersão Latina e acompanhe essa experiência Confira »

 

Instituto Imersão Latina - Imel

Somos uma associação de escritores, jornalistas, produtores culturais, pesquisadores e artistas independentes, formada por ativistas que se preocupam em defender e mostrar toda a diversidade cultural, ambiental e de idéias da América Latina.

O Semanário Latinoamericano trará novidades sobre Encontros Poéticos no Brasil e na Colômbia

O Semanário Latinoamericano 85
17 de outubro / octubre
segunda / lunes 20h30 (GMT-3)

Transmissão / Transmisión
youtube.com/imersaolatina
facebook.com/escrituramigrante
radioletras

Especial Encuentros Poéticos

Momentos Psiu Poético 2022
Lanzamiento Convocatória V Encuentro Escritura Migrante – Colombia

Convidadas (os) / Invitadas (os)

Francy Liliana Diaz Rozo
(Colômbia)

Tchello d´Barros
(Brasil)

Música de Fronteira
Videoarte Utópicas, do Colectivo de Escritura Migrante

 

Convocatória V Encuentro Internacional de Escritura Migrante: Nomadismo Poético / Colombia 12/2022

WhatsApp Image 2022-09-26 at 11.37.43

CONVOCATÓRIA DE PONENCIAS (ESPAÑOL)

INSCRIPCIÓNES ESTÁN ABIERTAS HASTA 15  DE NOVIEMBRE CON LA TEMÁTICA: NOMADISMO POÉTICO

El tema de la migración es muy relevante en la actualidad. De acuerdo a un informe de la ONU publicado en el año 2019, hay 272 millones de migrantes en todo el mundo. En América Latina hay una gran parte de quienes abandonan sus países para migrar a América del Norte y Europa. Ante lo cual surge como pregunta: ¿Qué hacer en esta situación, construir muros o romper barreras? Este es uno de los objetivos del Colectivo de Escritura Migrante, romper barreras a través del arte, el cual celebra reuniones anuales, siempre de forma itinerante en diferentes países. El I Encuentro se realizó en Montevideo-Uruguay en el año 2017, el II en Brasil en noviembre del 2018, en las ciudades de Belo Horizonte, Itabira, Moeda y en los distritos de Ravena e Ipoema.

El III Encuentro tuvo lugar en Chile, en enero del año 2020, que en medio de un periodo de agitación social y política que se estaba viviendo logramos realizar distintas actividades culturales y artísticas con el apoyo del Museo de la Memoria, Museo de la Educación Gabriela Mistral entre otros centros culturales de Santiago. El IV encuentro se llevó a cabo de manera virtual debido a la situación de pandemia que vivimos.

Como uno de los propósitos del colectivo es continuar con una expansión, integración, y reflexión en torno al tema de la migración, hemos elegido a Colombia como país anfitrión para realizar el V Encuentro del 15 al 18 de diciembre del 2022, que está con inscripciones abiertas hasta 15 de noviembre.

De acuerdo a nuestro cronograma de trabajo, nuestras actividades se realizarán de la siguiente manera:

- 15 de diciembre 2022 en Bogotá: Proponemos realizar la apertura del encuentro con distintas presentaciones de arte visual y ponencias de escritores de diversos países.
-16 al 18 de diciembre 2022: En los municipios de Funza, Mosquera, Madrid y Facatativa: Mesas de presentaciones de experiencias literarias y artísticas, recorrido y compartir experiencias con personas/organizaciones en torno al tema de la migración

. El objetivo general del encuentro es intercambiar propuestas artísticas, el conocimiento cultural y el debate sobre la poética de los escritores intermedios, que viven o transitan por diferentes países desde su nacimiento y, por lo tanto, propone una producción poética itinerante y permite la producción cultural de estos escritores y artistas de diferentes países. puede ser conocido y experimentado también por el público participante.

Inscripciones hasta 15/11/2022

Envie las informaciones abajo para el correo eletrónico: escrituramigrante@gmail.com

Nome / Nombre:

Nacionalidade/ Nacionalidad:

Data de Nascimento / Fecha de nacimiento:

E-mail:

facebook/ instagran o otras redes:

Blog ou algum site com seu trabalho / Blog o sitio com el trabajo

Teléfono/telegram:

País de residência/ País de residencia:

Endereço / Domicilio:

Estado / Localidad:

Cidade/ Distrito / Ciudad/Provincia:

Títulos de livros, revistas a presentar e/0u outras propostas artísticas como exposições e performances/

Títulos de libros o revistas a presentar y/o propuesta artísticas como exposiciónes y performances:

Observações / Observaciónes:

Resultado:

Los seleccionados serán notificados por correo electrónico y toda la información sobre cómo participar se divulgará en: facebook.com/escrituramigrante y a través del sitio web imersaolatina.com. La organización no se compromete a pagar los gastos de viaje, alojamiento y alimentación de los participantes. Es importante que la propuesta tenga que ver con la integración cultural entre países, migraciones y nomadismo poético. El encuentro recibe diferentes propuestas artísticas relacionados con la escritura: literatura, música, artes visuales, audiovisuales, entre otras propuestas artísticas.

Los participantes recibirán un Kit Cultural con libros y un certificado de participación. Quienes propongan exposición u otras propuestas que requieran de un equipo específico deberían mencionarlo en los comentarios para ver si se pueden reparar. Las aclaraciones deben solicitarse al correo electrónico turismomigrante@gmail.com. Consulta también nuestra página facebook.com/escrituramigrante

Este es un evento colaborativo, por lo tanto, quienes pretendan participar también se comprometen a apoyar, ayudar a difundir para promover culturalmente esta iniciativa y compartir la experiencia en sus países y ciudades con el fin de contribuir al intercambio cultural.

Chamada V Encontro Internacional de Escritura Migrante: Nomadismo Poético / Colômbia 12/2022

CHAMADA DE PROPOSTAS (PORTUGUÊS)

INSCRIÇÕES PARA  ESTÃO ABERTAS ATÉ 15 DE NOVEMBRO  COM A TEMÁTICA NOMADISMO POÉTICO

A questão da migração é muito relevante hoje. De acordo com um relatório da ONU publicado em 2019, existem 272 milhões de migrantes em todo o mundo. Na América Latina há grande parte dos que saem de seus países para migrar para a América do Norte e Europa. Diante disso surge a pergunta: O que fazer nesta situação, construir muros ou quebrar barreiras? Esse é um dos objetivos do Coletivo de Escrita Migrante, quebrar barreiras por meio da arte, que realiza encontros anuais, sempre viajando em diferentes países. O I Encontro foi realizado em Montevidéu-Uruguai em 2017, o II no Brasil em novembro de 2018, nas cidades de Belo Horizonte, Itabira, Moeda e nos distritos de Ravenna e Ipoema.

O III Encontro aconteceu no Chile, em janeiro de 2020, em meio a um período de convulsão social e política que estava sendo vivenciado, conseguimos realizar diferentes atividades culturais e artísticas com o apoio do Museu da Memória, Museu da Educação Gabriela Mistral entre outros centros culturais de Santiago. A IV reunião foi realizada virtualmente devido à situação de pandemia que vivemos.

Como um dos propósitos do grupo é continuar com a expansão, integração e reflexão sobre a questão da migração, escolhemos a Colômbia como país anfitrião para realizar o V Encuentro de 15 a 18 de dezembro de 2022, com inscrições aberto até 15 de novembro.

De acordo com nosso cronograma de trabalho, nossas atividades serão realizadas da seguinte forma:

- 15 de dezembro de 2022 em Bogotá: Propomos abrir o encontro com diferentes apresentações de arte visual e palestras de escritores de vários países.
-16 a 18 de dezembro de 2022: Nos municípios de Funza, Mosquera, Madrid e Facatativa: Mesas para apresentações de experiências literárias e artísticas, passeio e partilha de experiências com pessoas/organizações em torno da questão da migração

. O objetivo geral do encontro é trocar propostas artísticas, saberes culturais e o debate sobre a poética de escritores intermediários, que vivem ou transitam por diferentes países desde seu nascimento e, portanto, propor uma produção poética itinerante e permitir a produção cultural desses escritores e artistas de diversos países. pode ser conhecido e vivenciado também pelo público participante.
Inscrições de propostas até 15/11/2022

Envie as informações abaixo para o email: escrituramigrante@gmail.com

Proposta/ Propuesta:

Nome / Nombre:

Nacionalidade/ Nacionalidad:

Data de Nascimento / Fecha de nacimiento:

E-mail:

facebook/ instagran o otras redes:

Blog ou algum site com seu trabalho / Blog o sitio com el trabajo

Teléfono/telegram:

País de residência/ País de residencia:

Endereço / Domicilio:

Estado / Localidad:

Cidade/ Distrito / Ciudad/Provincia:

Títulos de livros, revistas a presentar e/0u outras propostas artísticas como exposições e performances/

Títulos de libros o revistas a presentar y/o propuesta artísticas como exposiciónes y performances:

Observações / Observaciónes:

Resultado:

Os selecionados serão notificados por e-mail e todas as informações sobre como participar serão divulgadas em: facebook.com/escrituramigrante e pelo site imersaolatina.com

A organização não se compromete a arcar com as despesas de viagem, acomodação e alimentação dos participantes. É importante que a proposta tenha relação com a integração cultural entre países, migrações e escritura, com a temática: nomadismo poético. A inscrição de diferentes linguagens relacionadas com a escritura são bem-vindas: literatura, música, artes visuais, audiovisuais, entre outras propostas artísticas.

Os participantes receberão um Kit Cultural e um certificado de participação. Aqueles que propõem exposição ou outras propostas que exigem equipamento específico devem mencioná-lo nos comentários para ver se eles podem ser reparados. Os esclarecimentos devem ser solicitados pelo e-mail escrituramigrante@gmail.com. Confira também nossa página  facebook.com/escrituramigrante

Este é um evento colaborativo, portanto, aqueles que pretendem participar também se comprometem a apoiar, ajudar a divulgar para promover culturalmente esta iniciativa e compartilhar a experiência em seus países e cidades, a fim de contribuir para o intercâmbio cultural.

Produtos culturais do Imersão Latina e Colectivo de Escritura Migrante são apresentados no Psiu Poético

Exposição de poesia experimental, lançamento de livros, VideoPoesia e Mesa Redonda sobre o Colectivo de Escritura Migrante estão na programação do Psiu Poético – Salão de Arte Contemporânea que chega a 36 anos de realização. Brenda Marques Pena e Tchello D´Barros, integrantes do Imersão Latina e do Colectivo de Escritura Migrante estarão de 8 a 10 de outubro em Montes Claros participando da programação. No dia 9 de outubro será a vez do lançamento do Nós da Poesia volume 8. Confira a programação nas redes do Psiu psiupoetico.com.br

EXPOSIÇÃO DE POESIA EXPERIMENTAL

A Galeria de Artes Godofredo Guedes no Centro Cultural Hermes de Paula abrirá a exposição individual, retrospectiva e itinerante “Experiemntalidades Idiossincráticas”, do artista multimídia Tchello d’Barros (SCRJ) com curadoria de Brenda Mar(que)s Pena (MG), do Instituto Imersão Latina. A mostra integra a programação do 36º Salão Nacional de Arte Contemporânea Psiu Poético, que neste 2022 celebra o tema Ciberpoemagia. Abertura em 04 de outubro de 2022, em Montes Claros (MG).
Exposição de Poesia Experimental ‘‘Experimentalidades Idiossincráticas’’
– na programação do 36º Psiu poético | Ciberpoemagia | 2022
Artista: Escritor e artista visual Tchello d’Barros
Curadoria: Brenda Mar(que)s Pena
Montagem: Paulo Henrique – PH
Coord. Psiu poético: Aroldo Pereira
Abertura: 04.Out.2022. Início às 19 h – Entrada gratuita
Visitação: Segunda à sexta – Até 12.Nov.2022
Horários: Seg. a Sexta das 07:30h às 18:45h e Sábados.: 08:30h às 17:00h Local: Galeria de Artes Godofredo Guedes no Centro Cultural Hermes de Paula – Praça Dr. Chaves, 32. Centro – Montes Claros – MG

 

LANÇAMENTO NÓS DA POESIA NO CENTRO CULTURAL HERMES DE PAULA

No dia 9 de outubro às 20 horas vai ter lançamento de Nós da Poesia volume 8 em Montes Claros no @psiupoetico. Estaremos no Centro Cultural Hermes de Paula com performances poéticas e autografando. A entrada é gratuita. O livro é R$ 30,00. #livros #literatura #psiupoético

 

O Coletivo Nós da Poesia lança o volume 8 da coletânea que reúne 63 poetas de 14 países latinoamericanos.
Esta última coletânea foi lançada em julho na Bienal de São Paulo e celebra os 100 anos da Semana de 22 e o modernismo no Brasil em diálogo com poetas de outros países da América Latina, com destaque para a Poesia Visual. Agora é a vez de BH!

Poetas participantes:

Adircilene Batista e Silva,  Alcione Vieira, Amapola Araya, Ana Leôncio, Avelin Buniacá Kambiwá, Beatriz Helena Puertas, Bianca Guzzo, Bilah Bernardes, Brenda Mar(que)s Pena, César Augusto de Carvalho, Cláudia Figueiredo, Claudia Vaca, Cláudio Bento, Cleide Costa Menezes, Eli Rodríguez, Ênio Silva, Gabriel Cisneros, Giselle Vianna, Giuseppe Camelia Intelisano, Hamilton Faria, Iván Verdugo, Irislene Castelo Branco Morato, Ivana Andrés, José Hilton Barbosa, José Marinho Filho, Julizar Dantas, Leymen Pérez, Liliana Bianco, Luiz Otávio Oliani, Marian Garrido Cordoví, Marluce Maria da Costa, Michelli Pessoa Marinho, Olga Valeska. Osmany Cecilia Sabalza Pacheco, Paulo Valéria Andrade, Renilson Durães, Rogério Barbosa, Rogério Salgado, Rosana Silva, Rosangela Ferris, Sidneia Simões, Susana Rojas, Tanussi Cardoso, Vicente Ferrer

Aspectos Urbanos com poemas ilustrados por Iara Abreu, dos poetas Augusto dos Anjos, Clóvis Campêlo, Fernando Pessoa, France Gripp e Marco Aurélio Lisboa

E ainda: poemas visuais de Aaron Flores, Angye Gaona, Carlos Barroso, Clemente Padin Emilio López Gelcich, Franklin Valverde, _Guroga, Mayra Lopes Muri, Michael Hurtado, Roberto Ncar, Victor Valqui Vidal, Tchello d’Barros e Tulio Restrepo.

MESA REDONDA NA UNIMONTES

Na próxima segunda-feira, 10 de outubro, às 10 horas (auditório do CCH – Prédio 2) o Programa de Pós-Graduação em Letras/Estudos Literários e o Centro de Comunicação e Referência Audiovisual – CCRAV, em parceria com a organização do Psiu Poético 2022 – Ciberpoemagia e a Extensão Comunitária da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Montes Claros, oferecem com exclusividade para a comunidade universitária a mesa: POÉTICAS INTERARTES: Tecnologias de criação do Coletivo de Escritura Migrante, com participação de dois dos poetas homenageados no Psiu Poético: Brenda Marques Pena (Belo Horizonte, MG) e Tchello d´Barros (Rio de Janeiro, RJ).

Inscrições: https://www.even3.com.br/poeticas-interartes-tecnologias…
(serão fornecidos certificados!)

POÉTICAS INTERARTES: Tecnologias de criação do Coletivo de Escritura Migrante (com os poetas Brenda Marques e Tchello d’Barros)
10 out. (segunda-feira), 10 horas
Auditório do CCH, prédio 2. Campus Prof. Darcy Ribeiro, Unimontes. Montes Claros – MG
Realização:
Programa de Pós-Graduação em Letras/Estudos Literários
Psiu Poético 2022 – Ciberpoemagia (idealizador poeta Aroldo Pereira)
Centro de Comunicação e Referência Audiovisual – CCRAV – Projeto de Extensão Comunitária
Pró-Reitoria de Extensão – PROEX
Universidade Estadual de Montes Claros

PSIU POÉTICO 2022 – CIBERPOEMAGIA (de 4 a 12 de outubro)
Realização: Grupo de Literatura e Teatro Transa Poética
Prefeitura de Montes Claros
Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)
Fulô Comunicação e Cultura
Movimento Catopê Quântico
Elefantte Agência & Produtora
Participe! acompanhe a programação em http://www.psiupoetico.com.br

V Encuentro Internacional de Escritura Migrante: Nomadismo Poético será en diciembre en Colombia

WhatsApp Image 2022-09-26 at 11.37.43


La convocatória para inscripciones de ponencias y propuestas artísticas para el encuentro estarán abiertas en octubre

El tema de la migración es muy relevante en la actualidad. De acuerdo a un informe de la ONU publicado en el año 2019, hay 272 millones de migrantes en todo el mundo. En América Latina hay una gran parte de quienes abandonan sus países para migrar a América del Norte y Europa. Ante lo cual surge como pregunta: ¿Qué hacer en esta situación, construir muros o romper barreras? Este es uno de los objetivos del Colectivo de Escritura Migrante, romper barreras a través del arte, el cual celebra reuniones anuales, siempre de forma itinerante en diferentes países. El I Encuentro se realizó en Montevideo-Uruguay en el año 2017, el II en Brasil en noviembre del 2018, en las ciudades de Belo Horizonte, Itabira, Moeda y en los distritos de Ravena e Ipoema.

El III Encuentro tuvo lugar en Chile, en enero del año 2020, que en medio de un periodo de agitación social y política que se estaba viviendo logramos realizar distintas actividades culturales y artísticas con el apoyo del Museo de la Memoria, Museo de la Educación Gabriela Mistral entre otros centros culturales de Santiago. El IV encuentro se llevó a cabo de manera virtual debido a la situación de pandemia que vivimos.

Como uno de los propósitos del colectivo es continuar con una expansión, integración, y reflexión en torno al tema de la migración, hemos elegido a Colombia como país anfitrión para realizar el V Encuentro del 15 al 18 de diciembre del 2022.

De acuerdo a nuestro cronograma de trabajo, nuestras actividades se realizarán de la siguiente manera:

- 15 de diciembre 2022 en Bogotá: Proponemos realizar la apertura del encuentro con distintas presentaciones de arte visual y ponencias de escritores de diversos países.
-16 al 18 de diciembre 2022: En los municipios de Funza, Mosquera, Madrid y Facatativa: Mesas de presentaciones de experiencias literarias y artísticas, recorrido y compartir experiencias con personas/organizaciones en torno al tema de la migración.

Agenda del Encuentro

14 diciembre
Llegada de los participantes

15 diciembre
Apertura del evento Universidad Distrital Facultad de Bellas Artes-Bogotá
9:00 Palabras de bienvenida a cargo del país anfitrión
Presentación Musical: Artística Colombiana
10:00 Reflexiones en torno a la migración: Creación de un mural en lienzo: ¿Qué significa la migración?
11:00 Receso
11:30 Presentación de Poesía Visual: Sin fronteras
12: 30 Videos: Territorios posibles
1:00 Almuerzo
3:00 Foro: Experiencias Significativas en torno a la migración (Chile, Colombia, Brasil, Uruguay, Bolivia).
5:00 Exposición Arte Correo (Brasil)

16 diciembre
7:00-9:00 a.m. Desplazamiento al municipio de Funza
9:00-11:00 am: Ponencias: La gestión cultural y su aporte a la migración (Brasil)
11:00-11:30 am: Receso
11:30-1:00 pm: Taller: Nomadismo Poético (Colombia)
1:00-2:00 pm: Almuerzo
3:00 pm: Desplazamiento al municipio de Mosquera
4:00 pm: Ponencias: Las ONGs y sus aportes a la migración ( Chile, Colombia, Uruguay, Brasil, Bolivia)
5:00 pm: Presentaciones Artísticas: Performances

17 diciembre
7:00-9:00 Desplazamiento al municipio de Madrid
9:00-11:00 Ponencias: La migración y la literatura
11: 00-11:30 Receso
11: 30-1:00 pm: Territorios Discursivos: Diversidad, Paz y Desarrollo ((Chile, Colombia, Brasil, Uruguay, Bolivia).
1:00 pm: Almuerzo
2:00 pm Desplazamiento al municipio de Faca
3:00-5:00 pm: Taller: Inmigrando historias (Chile)
7:00 pm Noche Bohemia: Compartir Artístico

18 diciembre
9:00-11:00 Visita al parque Arqueológico de Faca: Feria, recital poético, performance, lectura de cuentos, circulo de saberes.
11:00-11:30 Receso
1:00 Almuerzo
2:00 Retorno a Bogotá

19 diciembre
Retorno de los participantes a sus países.

Más informaciones: facebook.com/escrituramigrante
Contacto: escrituramigrante@gmail.com

Convocatória / Call: Exposición Internacional de Arte Correo: MIGRACIÓNES SIN FRONTERAS

WhatsApp Image 2022-09-16 at 20.49.29
CONVOCATORIA / CALL
(English Below)El Instituto Imersão Latina, Colectivo Escritura Migrante y CRIA invitan a participar de esta muestra, como parte del programa de V Encuentro Internacional de Escritura Migrante: Nomadismo Poético.

El tema abierto y de interpretación libre “Migraciones sin Fronteras” | “Migrations without Borders” es una invitación para que los artistas y el público puedan reflexionar sobre los desplazamientos de populaciones en el mundo contemporáneo en conceptos de pertenencia como pueblos originarios, nación, cultura, folklore, grupos étnicos, y mismo los territorios y fronteras. Esos grupos humanos sufren impactos sociales, y culturales en un momento en que la geopolítica enfrenta procesos migratorios en todos los continentes, mientras la llamada globalización demuestra su perspectiva cada vez más capitalista. Así que por medio de sus estéticas y poéticas los artistas de varias partes del mundo presentan sus visiones del tema para esa exposición internacional de Arte Correo que tiene lugar en América del Sur, en la hermosa Colombia.

BASES:

Exposición presencial/física en 15.dic.2022 en Casa de la Cultura Abelardo Forero Benavides, en Facatativá / Colombia.
TEMA: MIGRACIONES / INMIGRACIONES
TAMAÑO: 10 X 15 CM
TÉCNICA: LIBRE (COLOR O B/N)
CANTIDAD: 01 OBRA POR ARTISTA
ORIENTACIÓN: VERTICAL U HORIZONTAL
FECHA LÍMITE: OBRAS QUE LLEGAM HASTA 10.DIC.2022
SIN JURADO – SIN PREMIOS – SIN DEVOLUCIÓN
DOCUMENTACIÓN: CERTIFICADOS VÍA CORREO ELECTRÓNICO
ENVIA TU TARJETA POSTAL PARA:
Tchello d’Barros (Curador)
Transversal 96B # 20D – 30 – Torre G, Departamento 628 Bogotá – Colombia
Código Postal: 110921
TAMBIÉN envíe 2 photos del anverso y reverso de la Obra con informaciónes de: nombre artístico, ciudad y país, para: tchellodbarros@yahoo.com.br
………………………………………………………………………………………………
Coordenação de V Encuentro: Osmany Sabalsa (Bogotá, Colombia)
Producción: Brenda Marques Pena (Belo Horizonte, Brasil)
Co-produción: Liss Cosmos y Francy Liliana Diaz (Bogotá y Facatativá, Colômbia)
Curadoria: Tchello d’Barros (Rio de Janeiro, Brasil)
………………………………………………………………………..
Accede los enlaces:
SITE DE IMERSÃO LATINA: https://www.imersaolatina.com/
CANAL IMERSÃO LATINA | YouTube: https://www.youtube.com/user/imersaolatina
SEMANARIO LATINOAMRICANO | YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=bPGjV7Wp8rU
COLECTIVO ESCRITURA MIGRANTE | Facebook: https://www.facebook.com/escrituramigrante/
MUSEU VIRTUAL DE POESÍA VISUAL: https://www.facebook.com/groups/181520088856020
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
CALL
MIGRATIONS WITHOUT BORDERS – International Exhibition of Mail Art
……………………………………………………………………………………………………………………..
The Instituto Imersão Latina, Colectivo Escritura Migrante and CRIA, invites you to participate on this exhibition as part of program of V International Meeting of Migrant Writing: Poetic Nomadism (V Encuentro Internacional de Escritura Migrante: Nomadismo Poético).
The open and free interpretation theme “Migrations without Borders” (Migraciones Sin Fronteras) is an invitation for artists and the public to reflect on the displacement of populations in the contemporary world in concepts of belonging such as original peoples, nation, culture, folklore, ethnic groups, and even the territories and borders. These human groups suffer social and cultural impacts at a time when geopolitics faces migratory processes in all continents, while the so-called globalization demonstrates its increasingly capitalist perspective. So through their aesthetics and poetics, artists from various parts of the world present their visions of the theme for this international exhibition of Mail Art that takes place in South America, in beautiful Colombia.
BASES:
Exhibition at phisical place opening on 15.Dec.2022 in the Casa de la Cultura Abelardo Forero Benavides, at Facatativá / Colombia.
THEME: MIGRATIONS / INMIGRATIONS
SIZE: 10 X 15 CM
TECHNIQUE: FREE (COLOR OR B/W)
QUANTITY: 01 WORK PER ARTIST
ORIENTATION: VERTICAL OR HORIZONTAL
DEADLINE: WORKS THAT ARRIVE UNTIL 10.DEC.2022
NO JURY – NO PRIZES – NO SALES – NO REFUND
DOCUMENTATION: CERTIFICATES VIA E-MAIL
SEND YOUR POST CARD BY SNAIL MAIL TO:
Tchello d’Barros (Curador)
Transversal 96B # 20D – 30 – Torre G, Departamento 628 Bogotá – Colombia
Código Postal: 110921
ALSO send 2 photos of front and back of your Work with the informations: artistic name, city and country, to tchellodbarros@yahoo.com.br
………………………………………………………………………………………………
Coordenation of V Encuentro: Osmany Sabalsa (Bogotá, Colombia)
Producction: Brenda Marques Pena (Belo Horizonte, Brasil)
Co-producction: Liss Cosmos and Francy Liliana Diaz (Bogotá y Facatativá, Colômbia)
Curator: Tchello d’Barros (Rio de Janeiro, Brasil)
………………………………………………………………………..
Accede los enlaces:
SITE DE IMERSÃO LATINA: https://www.imersaolatina.com/
CANAL IMERSÃO LATINA | YouTube: https://www.youtube.com/user/imersaolatina
SEMANARIO LATINOAMRICANO | YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=bPGjV7Wp8rU
COLECTIVO ESCRITURA MIGRANTE | Facebook: https://www.facebook.com/escrituramigrante/
MUSEU VIRTUAL DE POESÍA VISUAL: https://www.facebook.com/groups/181520088856020

Encontro de línguas e culturas originárias recebe inscrições de pesquisadores até 30 de setembro

BOBIKÍXH II – ENCONTRO DE LÍNGUAS E CULTURAS ORIGINÁRIAS DA ECORREGIÃO CHIQUITANA

10–11 de novembro de 2022

O encontro tem como propósito reunir virtualmente pesquisadoras(es) e estudantes interessadas (os) em línguas e culturas originárias da ecorregião chiquitana. São bem-vindas as propostas que abordem sobre as línguas e ou as culturas dos povos originários da região não apenas no âmbito linguístico, mas em qualquer perspectiva teórica relacionada, em uma abordagem interdisciplinar.

A Chiquitania historicamente ostenta um alto grau de diversidade étnica e linguística. Além das línguas originárias ainda faladas nesse território e em suas adjacências, tais como o bésɨro/chiquitano (com suas variantes geográficas, que são ainda pouco estudadas), o paunaka, o ayoreo, o guarayu e o guarasugwe, o cenário etnolinguístico da região foi ainda mais diverso no passado, graças à presença de falantes de napeka, kitemoka, txapakura, zamuco antigo, saraveca, chané, otuke, kovareka e kuruminaka, dentre outras línguas.Como o idioma está ligado à uma cultura, esta lista dá uma ideia, por mais superficial que seja, da riqueza cultural da ecorregião chiquitana.

Cabe explicitar que a maioria destas línguas e culturas não foram amplamente pesquisadas e algumas estão em riscos de desaparecer e portanto, é necessária  redobrar a atenção e a pesquisa sistemática sobre o patrimônio cultural imaterial  (memória oral e línguas, entre outros) com perspectiva de resguardar o patrimônio cultural imaterial. A perda progressiva dos idiomas originários e de importantes aspectos culturais relacionados às línguas em perigo de extinção, constituem um problema que a UNESCO tentou chamar a atenção,  proclamando 2022–2032, o Decênio Internacional das Línguas Indígenas.

Como pesquisadores do patrimônio cultural imaterial convocamos que apresentem breves propostas que abordem aspectos linguísticos, históricos e culturais da ecorregião chiquitana. Os temas da conferência são:

1) Arqueologia

2) Direitos

3) Línguas

4) Sociologia

4) Temas socioambientais.

As propostas serão apresentadas em videoconferência e terão a duração de até 20 minutos. Os idiomas oficiais da conferência são: castelhano, bésɨro/chiquitano, guarayu e português. A participação do encontro será gratuita e aberta a todas(os) interessadas(os). https://investigacion.ucsc.cl/bobikixh/

Instruções para a entrega dos resumos das propostas

O resumo das propostas não devem apresentar o nome das(os) autoras(es) e devem ser entregues como arquivo .doc ou .pdf  enviadas como anexo por e-mail e conter no máximo uma página com espaço simples e fonte 12. As referências bibliográficas podem ser entregues enviadas em uma página separada.

Favor de incluir no e-mail a seguinte informação:

· Título da proposta

· Nomes e sobrenomes das(os) autoras(es) e suas respectivas entidades acadêmicas a que pertencem.

· Idioma ao qual apresentará a comunicação: castelhano/espanhol, bésɨro/chiquitano, guarayu ou português.

Prazo de envio: 30 de setembro de 2022

E-mail de envio: encuentrochiquitania@outlook.com

Resultado e prazo para comunicado de aceite das propostas:  5 de outubro de 2022

Comissão organizadora: Lourdes Villar, Claudia Vaca, Ignacio Tomichá, Gillian Sepúlveda, Sandra Salazar, Paula Peña, Andrey Nikulin, Brenda Marques Pena, Suzana Mancilla, Brittany Hause, María Pia Franco, Swintha Danielsen, Luca Ciucci, José Chuvé, Gabriel Arriagada.

Instituições organizadoras: Carrera de Lenguas Modernas Y Filología Hispánica de la Universidad Autónoma Gabriel René Moreno (Santa Cruz, Bolivia), Museo de Historia de la Universidad Autónoma Gabriel René Moreno (Santa Cruz, Bolivia), Universidad Católica de la Santísima Concepción (Concepción, Chile), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Campus do Pantanal, Corumbá, Brasil), Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens do CEFET-MG – Centro Federal de Educação Tecnológica (Minas Gerais/ Brasil) e Voces Indígenas Urbanas (Santa Cruz, Bolivia).

___________________________________________

BOBIKÍXH II – ENCUENTRO DE LENGUAS Y CULTURAS ORIGINARIAS DE LA ECORREGIÓN CHIQUITANA

10–11 de noviembre de 2022

El encuentro tiene como propósito reunir en línea a investigadores y estudiantes interesado/as en las lenguas y culturas originarias de la ecorregión chiquitana. Son bienvenidas las ponencias que discutan las lenguas y/o culturas de los pueblos originarios de la región desde cualquier perspectiva teórica.

La ecorregión chiquitana ha abarcado a numerosas etnias e idiomas a lo largo de su historia. Además de las lenguas originarias que todavía sobreviven en este territorio y sus adyacencias, como el bésɨro/chiquitano (con su variación geográfica hasta hoy poco estudiada), el paunaka, el ayoreo, el guarayu y el gwarasu ñe’e, la región tenía una diversidad etnolingüística aún mayor en el pasado, gracias a la presencia de hablantes de napeca, quitemoca y chapacura, zamuco antiguo, saraveca, paiconeca, y chané, otuque, covareca y curuminaca, entre otras lenguas. Como el idioma está inextricablemente ligado a una cultura, esta lista da una idea, por breve que sea, de la riqueza cultural de la ecorregión chiquitana.

Cabe explicitar que la mayoría de estas lenguas y culturas no han sido ampliamente investigadas y todas las que todavía se hablan son vulnerables a desaparecer; por lo tanto, es necesaria una mayor atención a la investigación sistemática sobre el patrimonio cultural inmaterial (memoria oral y lenguas, entre otros) con perspectiva de su resguardo y transferencia. La pérdida progresiva de los idiomas originarios y de muchos importantes aspectos culturales relacionados a las lenguas en peligro constituyen un problema al que la UNESCO intentó llamar la atención, proclamando el 2022–2032 Decenio Internacional de las Lenguas Indígenas.

Como investigadores del patrimonio cultural inmaterial convocamos a presentar resúmenes que aborden aspectos lingüísticos, históricos y culturales de la ecorregión chiquitana. Los temas de la conferencia de este año son:

1) Arqueología

2) Derecho

3) Lenguas

4) Sociología

4) Temas medioambientales.

Las ponencias serán presentadas por videoconferencia y tendrán una duración de no más de 20 minutos. Los idiomas oficiales de la conferencia serán: castellano, bésɨro/chiquitano y portugués. La participación del encuentro será libre y gratuita para quienes se encuentren interesado/as.

https://investigacion.ucsc.cl/bobikixh/

Instrucciones para la entrega de resúmenes

El resumen no debe presentar el nombre de los/as autores/as. Texto con espacio simple, con fuente de 12 puntos. Las referencias bibliográficas se pueden entregar en página separada, ambos como archivos .doc o .pdf. Esos documentos se deben enviar adjuntos en un correo electrónico.

Favor de incluir en el correo electrónico la siguiente información:

·        Título de la ponencia.

·        Nombres y apellidos de los/as autores/as y sus afiliaciones respectivas.

         ·        Idioma en que se presentará la ponencia: castellano, bésɨro/chiquitano o portugués.

Fecha límite de entrega: 30 de septiembre de 2022

Correo electrónico para entrega: encuentrochiquitania@outlook.com

Los/as autores/as de los resúmenes aceptados serán contactado/as a más tardar el 5 de octubre de 2022.

Comité organizador: Lourdes Villar, Claudia Vaca, Ignacio Tomichá, Gillian Sepúlveda, Sandra Salazar, Paula Peña, Andrey Nikulin, Brenda Marques Pena, Suzana Mancilla, Brittany Hause, María Pia Franco, Swintha Danielsen, Luca Ciucci, José Chuvé, Gabriel Arriagada.

Instituciones organizadoras: Carrera de Lenguas Modernas Y Filología Hispánica de la Universidad Autónoma Gabriel René Moreno (Santa Cruz, Bolivia), Museo de Historia de la Universidad Autónoma Gabriel René Moreno (Santa Cruz, Bolivia), Universidad Católica de la Santísima Concepción (Concepción, Chile), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Campus do Pantanal, Corumbá, Brasil), Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens del CEFET-MG – Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Brasil), Voces Indígenas Urbanas (Santa Cruz, Bolivia).

Semanário Latinoamericano celebra o dia do Escritor com homenagem a Jorge Amado 110 anos

Jorge-Amado-na-maquina-de-escrever

Dia 25 de julho é dia do escritor e o Instituto Imersão Latina celebra a data realizando um Semanário Latinoamericano especial com a participação de escritoras e escritoras que representam importantes projetos no Brasil.

A data teve origem em 1960 com a realização do Primeiro Festival do Escritor Brasileiro, organizado pela União Brasileira dos Escritores sob a presidência de João Peregrino Júnior e Jorge Amado, sendo o último um dos grandes nomes da literatura no Brasil.

Jorge Amado (1912-2001) foi um escritor brasileiro, um dos maiores representantes da ficção regionalista que marcou o Segundo Tempo Modernista. Sua obra é baseada na exposição e análise realista dos cenários rurais e urbanos da Bahia.

Semanário Latinoamericano 73: Especial dia do Escritor
Homenagem ao escritor Jorge Amado 110 anos
24 de julho / julio
segunda / lunes 20h (GMT-3)
radioletras
Produção e Apresentação /
producción y presentación:
Brenda Marques
Raúl Larrosa
Escritoras (es) Convidadas (os) / Invitadas (os)
Ametista Nunes
Mestre em Educação UFBA
Irislene Castelo Branco Morato
Presidente da AJEB
Roman Lopes
A Liter Ação

II Encontro da rede latino-americana de cátedras terá a participação da Conceição Evaristo 30 de junho

A Rede Latino-Americana de Cátedras e Observatórios de Comunicação e Informação, Cultura e Desenvolvimento Social realizará seu segundo encontro no dia 30 de junho, das 14h às 17h (horário de Brasília), em modalidade virtual. O formulário de inscrição e os detalhes da programação serão divulgados em breve.

Promovido pela Cátedra Intercom em Comunicação e Informação – José Marques de Melo, o evento tem o objetivo de fortalecer a conexão entre cátedras e observatórios que atuam no campo social por meio do debate e da transferência de conhecimento sobre práticas de Comunicação para a cidadania e a liberdade no contexto da América Latina.

“Nossa intenção é dar cada vez mais voz às cátedras e aos observatórios. Por isso, transcorrido um ano do lançamento da Carta Cidadã (AL21), propusemos que todos os signatários fizessem um depoimento de 10 minutos que responda à questão: ‘de junho de 2021 a junho de 2022, quais ações dessa cátedra ou desse observatório coadunam com os compromissos assumidos no documento conjunto?”, revela Sônia Jaconi (IEA/USP), diretora de Projetos da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) e que coordena o evento ao lado de Nair Prata (Ufop), diretora Científica da Intercom, e de Rodrigo Gabrioti (Athon), diretor adjunto de Projetos.

Já estão confirmadas as participações de:

● Juliano Domingues – Cátedra Luiz Beltrão de Comunicação
● Roberto Chiachiri – Cátedra Unesco Metodista de Comunicação e Desenvolvimento Regional
● Maria Helena Weber e Ana Javes Luz – Observatório da Comunicação Pública
● Manuel Alejandro Guerrero – Cátedra Unesco Telecomunicaciones y Sociedad
● Tânia Hoff e Egle Spinelli – Cátedra em Comunicação e Consumo Maria Aparecida Baccega
● Gissela Dávila – Cátedras Ciespal
● Tâmara Terso – Observatório do Direito à Comunicação
● Guillermo Orozco Gómez – Cátedra Unesco AMIDI-UDC Guadalajara
● Adalid Contreras Baspineiro – Cátedra Patria Grande Comunicación para la Integración
● Maria Cristina Gobbi (FAAC Unesp) – redatora do texto da Carta Cidadã (AL21)
● Paulo Giraldi (Unifap) e Ana Paula Miranda (PUCRS) – coordenação do GP Pensamento Comunicacional Latino-Americano da Intercom, parceiro na realização do evento.

Um grande momento do 2º Encontro da Rede Latino-Americana certamente será a participação de Conceição Evaristo, que assumirá em agosto a Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência, vinculada ao Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP). “No ano passado, a Cátedra Olavo Setubal já estava conosco, na figura de Néstor García Canclini”, afirma Nair Prata. “Agora, o Encontro da Rede será uma das primeiras atividades da nova titular. Conceição Evaristo é um símbolo de nosso papel acadêmico e trará um depoimento indispensável e marcante.”

Neste ano, a Carta Cidadã (AL21) – Comunicação para liberdade, democracia, cidadania e bem-viver ganha mais quatro signatárias: Cátedra Unesco en Medios de Comunicación y Participación Ciudadana (Chile); Cátedra Unesco Libertad de Expresión: Promoción de Paz y Justicia por medio del discurso libre en Latinoamerica (Colômbia); Cátedra Unesco en Comunicación y Cultura de Paz (Peru); e Cátedra Unesco de Comunicación, Democracia y Gobernabilidad (Colômbia). “Nosso trabalho de identificar cátedras e observatórios é contínuo. No início deste ano, fizemos uma nova busca de dados e encontramos essas quatro cátedras, que prontamente aceitaram fazer parte da Rede e aderiram à Carta lançada no ano passado”, comemora Rodrigo Gabrioti.

Acompanhe o JORNAL INTERCOM e os perfis institucionais da Intercom no Facebook e no Instagram para receber as atualizações sobre o 2º Encontro da Rede Latino-Americana de Cátedras e Observatórios de Comunicação e Informação, Cultura e Desenvolvimento Social.

Para saber mais sobre a Rede Latino-Americana de Cátedras e Observatórios clique aqui.

Terceira edição do TAU – Território Arte Urbana abre convocatória para mostra de intervenções artísticas na Zona Leste de BH

TAU 2019 4 - Foto Luiza Palhares

Os artistas selecionados vão assinar 13 obras em espaços distintos, formando um circuito pelos bairros Santa Tereza e Horto; inscrições acontecem entre 02 a 21 de maio

Está chegando a 3ª edição do TAU – Território Arte Urbana, festival que este ano, além de realizar intervenções em fachadas e vitrines de bares e comércios dos bairros Santa Tereza e Horto, na Região Leste de Belo Horizonte, também vai incluir praças e dois centros culturais em sua lista de espaços que serão ocupados pelo projeto. Esta edição do TAU também dará continuidade às intervenções no muro, que serão realizadas na Vila Dias, na parte baixa de Santa Tereza, próximo à Casa Circo Gamarra, ampliando o conceito de arte na rua e proporcionando aos participantes e visitantes uma nova camada de reflexão acerca do universo da arte e o uso espaço público.

Serão selecionados sete trabalhos em técnicas variadas como instalações, objetos, fotografias, desenhos, colagens, escultura, artes gráficas, lambe lambe, mobiliário urbano, entre outras, para intervenções nas fachadas comerciais, sendo seis obras destinadas aos artistas de Belo Horizonte e Região Metropolitana e uma dedicada a um artista de todo o Brasil. Também serão selecionados seis trabalhos para intervenção no Muro da Vila Dias. Esta categoria é destinada a artistas de BH e Região Metropolitana com trabalhos como pintura, desenho, graffiti, muralismo, entre outros. Para se inscrever gratuitamente, entre 02 a 21 de maio, o candidato deve preencher a ficha de inscrição disponível no link http://territorioarteurbana.com.br/inscricao/.

O edital das inscrições pode ser lido em http://territorioarteurbana.com.br/convocatoria. A curadoria será feita pelas artistas Karina Felipe e Sol Kuaray. Artistas de todo o Brasil, individuais, duplas ou coletivos podem se inscrever no projeto. A partir das inscrições nesta convocatória, o projeto vislumbra dar continuidade ao mapeamento de artistas de Belo Horizonte, Minas Gerais e do Brasil.

As ações acontecerão entre 22 a 31 de julho, com realização ao vivo pelas ruas dos bairros, oferecendo ao público a oportunidade de desfrutar de todo o processo. A exibição dos trabalhos na categoria Fachada Comércio se estenderá pelo prazo mínimo de 40 dias após sua conclusão e as obras do Muro da Vila Dias serão expostas por três meses.

Em 2022, o TAU – Território Arte Urbana tem em seu horizonte trabalhos que se relacionam com a cidade, com os espaços de intervenção e a comunidade do entorno, com um olhar atento às possíveis invisibilidades e particularidades das obras e dos artistas no seu processo natural, coletivo e individual. “Como comprometimento social e cultural, o TAU busca promover um espaço para que artistas possam experimentar e desenvolver trabalhos de forma livre, fluida e processual, oferecendo a eles novos desafios e fomentando a reflexão sobre a utilização do espaço público. Além disso, o festival visa proporcionar aos moradores e visitantes dos bairros a possibilidade de desfrutarem de um circuito de obras, bem como uma troca com os artistas, colocando-os em contato direto com a arte contemporânea da capital mineira e do país”, diz Gisele Milagres, produtora e idealizadora do projeto.

Os artistas pré-selecionados serão comunicados pela organização do projeto via telefone para uma breve entrevista e a lista final dos selecionados estará disponível no site http://territorioarteurbana.com.br até 20 dias após encerradas as inscrições.

O TAU – Território Arte Urbana é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e tem o patrocínio da Avenue Code e MGS – Minas Gerais Administração e Serviços S.A. Conta, ainda, com o apoio da Diretoria de Patrimônio Cultural de Belo Horizonte e do Cine Santa Tereza.

Sobre o TAU

O TAU – Território Arte Urbana é uma mostra de intervenções urbanas em diversas linguagens e técnicas que acontece nas fachadas

 O TAU também tem como missão potencializar a vocação artística e turística destes bairros, democratizar o acesso à arte e aproximar o público transeunte da arte contemporânea, onde ele poderá desfrutar das intervenções que estarão distribuídas pelas ruas dos bairros Santa Tereza e Horto, formando um circuito de obras em seus mais diversos suportes. Além disso, o festival promove um espaço de experimentação para artistas em busca de novos desafios e promove reflexões na relação entre o cidadão e o uso do espaço público. e vitrines de bares e comércios dos bairros Santa Tereza e Horto, formando um museu a céu aberto com obras de arte temporárias. A iniciativa é da Mercê Soluções Culturais, formada por Gisele Milagres e Maria Carolina Campos. O projeto promove um espaço de experimentação para artistas em busca de novos desafios, fortalecendo o movimento da arte na rua em Belo Horizonte e sua relação com a cidadania e a ocupação do espaço público.

SERVIÇO 

3ª edição do TAU – Território Arte Urbana
Local: Bairros Santa Tereza e Horto, BH/MG
Ruas e praças: Hermilo Alves, Rua Mármore, Rua Estrela do Sul, Praça Duque de Caxias, Bosque do Chico e Vila Dias na Rua Conselheiro Rocha
Inscrições: 02 a 21 de maio
Execução das obras: 22 a 31 de julho
Mostra aberta ao público: 31 de julho a 09 de setembro
Realização: Mercê Soluções Culturais

Instagram: @territorioarteurbana
Facebook: https://www.facebook.com/tauterritorioarteurbana
Mais informações no site: www.territorioarteurbana.com.br

O lado sombrio de um ex-goleiro da Seleção Brasileira no período da Ditadura Militar

ditaduranuncamais

Por Rogério Salgado*

Em 17 de abril 2016, o então deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PP/RJ), num gesto de sadismo desumano homenageou o Coronel Brilhante Ustra em seu voto pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o que naturalmente repercutiu negativamente na mídia internacional. E este mesmo deputado, que se tornou presidente do Brasil tem como livro de cabeceira, “A verdade sufocada”, de autoria deste mesmo ex torturador Brilhante Ustra, que de brilhante só tem mesmo a cara ilustrada com olho de peroba, pois deveria ter sido condenado por seus crimes de tortura e o mesmo devia acontecer aos que incitam e apoiam seus atos.

Apoiar a tortura é crime e um ato anticristão e estamos vivendo um antagonismo complicado no país com pessoas que apoiaram e falam bem dos tempos da Ditadura Militar, que renomeam como Período Militar ou Regime Militar, e que tem como admiradores\eleitores uma grande ala de pessoas que se dizem evangélicas e espíritas kardecistas, que pregam amor ao próximo como exemplo de Jesus Cristo, mas se esquecem que Cristo, antes de ser assassinado pelos judeus e romanos, foi barbaramente torturado nos porões do Palácio de Pôncio Pilatos.

Todo cidadão esclarecido sabe que Brilhante Ustra era um torturador e o choque maior é descobrir até hoje que entre os que entregavam pessoas para serem torturadas por serem informantes dos ditadores estão pessoas que são admiradas por seus feitos esportivos, artísticos, políticos e outras destacadas atuações. Soube recentemente que um desses “dedos-duros” é o goleiro Gylmar dos Santos Neves. Em 14 de fevereiro deste ano, o blog de Juca Kfouri, ex-diretor da revista “Placar” destaca que o ex goleiro da Seleção Brasileira era despachante do DOI-CODI, o Destacamento de Operações de Informação – Centro de Operações de Defesa Interna, braço das Forças Armadas, nos anos da ditadura militar, local no qual seres humanos adolescentes, mulheres grávidas ou não, idosos e até crianças foram torturadas de maneira perversa pelo Coronel Brilhante Ustra (motivo de matéria da Folha de São Paulo, datada de 16 de fevereiro deste ano). Dentro dos gramados, o goleiro Gylmar fez história pelo Corinthians e Santos, além de marcar época na Seleção Brasileira. Pelo Alvinegro praiano foram mais de 15 títulos, incluindo o Campeonato Brasileiro, Libertadores da América e Mundial de Clubes. Vestindo a Amarelinha, conquistou a Copa do Mundo de 1958 e 1962. Adriano Diogo, deputado que presidi

u a Comissão da Verdade em São Paulo e foi preso e torturado naqueles anos de chumbo, afirmou que Gylmar colaborou com a ditadura militar brasileira e frequentava os porões da ditadura. “Gylmar era despachante do DOI-CODI. Andava pelos andares da delegacia onde se torturavam e matavam presos.” Gylmar dos Santos Neves morreu em 2013, aos 83 anos.

Para que não esqueçamos nossa história: há 58 anos, na madrugada do dia 1º de abril de 1964 (oficializaram como 31 de março, para não parecer mentira) ocorreu o início da Ditadura Militar no Brasil, que na verdade foi um Golpe Militar, que usou como discurso conter o “risco” de ser implantado uma ditadura comunista por aqui. E durante os 21 anos deste período militar, tivemos torturas barbaramente legalizadas, mortes clandestinas pela própria constituição vigente na época, pessoas desaparecidas e assassinadas pelo regime, alguns corpos foram descobertos em covas clandestinas tardiamente. Tivemos também um Ato Institucional nº 5, o tenebroso AI-5, promulgado dia 13 de dezembro de 1968, levando o país a ter oficialmente a suspensão dos direitos políticos dos cidadãos brasileiros, com a prisão, tortura e até mesmo assassinato de quem não concordava com o regime da época, legalizado oficialmente.

Muitos desconhecem esse lado sombrio de seu próprio país, outros conhecem e sentem vergonha pelo Brasil ter vivido uma época como essa, outros insensíveis e até religiosos praticantes, pedem a volta de tudo isso que aconteceu na nossa história. Vamos pensar, antes de tudo, vamos pensar e não apagar este tempo da história, mas trazer à memória para afirmar: Ditadura Nunca Mais!

*Poeta com 47 anos de carreira profissional e um cidadão brasileiro, sem vínculos partidários, que faz análises críticas sobre fatos da história do Brasil.