Nós da Poesia pelos caminhos da América Latina

Coletivo de autores da antologia organizada pelo Instituto Imersão Latina, com a participação de poetas ativistas culturais. Acompanhe sempre a agenda de eventos literários e de artes integradas do Nós da Poesia no facebook/nosdapoesia e nosdapoesia.blogspot.com Confira »

Criança não é Brinquedo

\\\\\\\"Quem tem presente, pensa no futuro\\\\\\\", com este slogan iniciamos o primeiro projeto do Imersão Latina em 2005 Confira »

Mais de 30 milhões de pessoas são escravizadas diariamente

Crianças e adolescentes migrantes da América Latina são mais vulneráveis ao tráfico humano. Entre na luta contra esta realidade. Confira »

Imersão Latina celebra a diversidade cultural

Para um futuro realmente sustentável tem que se cuidar de preservar a terra e as tradições culturais. Acompanhe sempre pelo blog do Imel nossas atividades e de parceiros. Participe! Na foto: Festa das crianças em Água Lima com a participação do Boi Rosado. Confira »

Residência Imersão Latina recebe artistas latino-americanos em agosto no Brasil

Conosca el proyecto de Residencia Imersão Latina y siga esta experiencia Conheça o projeto de Residência Imersão Latina e acompanhe essa experiência Confira »

 

Instituto Imersão Latina - Imel

Somos uma associação de escritores, jornalistas, produtores culturais, pesquisadores e artistas independentes, formada por ativistas que se preocupam em defender e mostrar toda a diversidade cultural, ambiental e de idéias da América Latina.

O auto da Compadecida ganha montagem do Grupo Jovem Arte & Passo

Nesta semana, o Grupo Jovem Arte e Passo estará em circulação com o espetáculo de dança “O Auto da Compadecida”, que teve sua estreia em Viçosa e neste mês passará por mais três cidades de Minas Gerais. A realização é por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, com o patrocínio da Trigo Arte & Cia e conta com apoio das prefeituras e teatros.

Os bailarinos e a coordenadora do grupo integravam o Ballet Jovem da Fundação Clóvis Salgado e hoje são um grupo independente. A trilha sonora é original e as coreografias vão desde o ballet clássico de repertório à dança contemporânea, mostrando habilidade, com beleza e originalidade.

Apresentações:

- 14 de setembro às 20 horas (Teatro da Maçonaria, em Belo Horizonte)
- 15 de setembro às 20 horas
(Teatro Municipal de Nova Lima)
- 17 de setembro às 19 horas (Teatro de Vespasiano)

Todas as apresentações gratuitas com retirada 1 hora antes de cada apresentação.

O Grupo Jovem Arte Passo é um grupo de formação profissional que busca o aperfeiçoamento artístico de maneira ampla. O Grupo conta atualmente com  16 bailarinos e 4 estagiários, que passam diariamente por uma rigorosa formação, nas técnicas de Ballet Clássico, Dança Contemporânea, Jazz e Teatro.

A apresentação artística de seu espetáculo “Auto da Compadecida”, que mistura dança e teatro em uma releitura da obra homônima de Ariano Suassuna, é indicado para todos os públicos, de diferentes faixas etárias. Simplicidade e religiosidade em um espetáculo bem humorado e que busca impulsionar a cultura popular do país. A obra “Auto da Compadecida” é considerada um retrato do Brasil.

O enredo da peça é construído a partir de histórias alinhavadas e recriadas a partir de outras, retiradas do universo da poesia popular brasileira, também conhecidas como “literatura de cordel”. O autor une a tradição do teatro medieval ao contexto social e histórico do nordeste brasileiro, resgatando e valorizando a cultura popular e suas regionalidades.

O espetáculo foi construído a partir de um roteiro inspirado na peça utilizando diferentes linguagens artísticas, escrito pelo ator Leonardo Fernandes. Conta ainda com a participação do ator Fernando Veríssimo, e tem direção e coordenação de Liana Sáfadi e Eliatrice Gischewski, além do elenco de bailarinos do grupo jovem Arte & Passo.

Programa Interface com o tema Identidade Latina é exibido na Puc TV

Confira a edição do Interface, da PUC TV, sobre cultura latina. Embarque em uma viagem pelos países latino-americanos, com muita música, história e cultura. Assista e conheça mais sobre a diversidade cultural dos nossos vizinhos hispânicos, com um papo sobre o projeto Imersão Latina e sobre as conexões que aproximam o Brasil dos países do continente!

Sarau da Palavra promove encontro poético na livraria Ouvidor Savassi

No próximo sábado Brenda Marques apresenta poemas e contos de seus novos livros Desnaturalizados  Manos Pulsantes com a mediação do curador Leandro Alves

Em sua segunda edição, o projeto Sarau da Palavra da Livraria Ouvidor Savassi veio pra ficar e ocorrerá  uma vez ao mês, sempre aos sábados pela manhã promovendo o encontro entre poetas de Belo Horizonte e de outras partes do Brasil. No próximo sábado a  jornalista e escritora Brenda Marques Pena será homenageada e concederá uma entrevista ao organizador Leandro Alves que  fará a leitura de contos e poemas da autora.  A autora apresentará contos e poemas  dos seus últimos livros Desnaturalizados e Manos Pulsantes, lançados este ano no Uruguai  e na  Argentina.

Essa edição contará também com   a intervenção  musical do DJ Fernando Fonseca que durante o evento brindará o público com canções da Bossa Nova,  Jazz, MPB e  afins. Foi o próprio DJ que abriu as portas para este projeto, já que ele começou a fazer intervenções musicais aos sábados na Ouvidor durante o lançamento de livros. Foi ele que  convidou o estudante de Letras Leandro Alves para mediar o primeiro Sarau da Palavra,  que ocorreu no dia 15  de julho  e teve  como convidado o poeta  e agitador cultural Rogério Salgado que trouxe outros poetas participantes: Marcia Araújo, Petrônio Souza Gonçalves, Virgilene Araujo e  o cantor  e compositor Cristiano Lima.

Devido ao sucesso da edição anterior, desta vez com o apoio do Instituto Imersão Latina,  o evento vem para se consolidar na agenda cultural   das manhãs mineiras.

Sobre o Sarau da Palavra

O evento tem por objetivo promover o encontro entre poetas de toda Belo Horizonte e de todo o Brasil. O Sarau da Palavra ocorrerá todo o mês na Livraria do Ouvidor e terá sempre como convidados poetas de  diversos cenários mineiros.

O sarau que conta com a curadoria do poeta Leandro Alves, aproveita o ensejo para fomentar a produção cultural e literária mineira. O Sarau da Palavra é um espaço para performances, leitura de poemas, música, venda de livros, sessão de autógrafos e rodas de conversas com autores convidados pela Ouvidor Savassi.

Para a Livraria Ouvidor,  o Sarau da Palavra é um ensejo para promover novos poetas e fazer uma ponte entre outros autores e o público.  Além de ser uma oportunidade para que o público conheça os autores e compre livros autografados, estimulando assim a circulação de suas publicações e o fomento à leitura e ao livro.

Sobre a escritora convidada

Brenda Marques Pena é jornalista e escritora. Trabalha na produção do programa Agenda da Rede Minas.  Preside o Instituto de Imersão Latina, integra os coletivos Nós da Poesia e Contorno, o circuito de Narradores e  poetas do Mercosul, o movimento aBrace, com sede em Montevidéu, Uruguai e no Brasil a Rede Sem Fronteiras.


Informações à imprensa:

Leandro Alves Pereira
falecom.leandroalves@gmail.comEntrevistas com a autora Brenda Marques Pena:

brendajornalista@gmail.com

I Conferência Livre Indígena em Belo Horizonte

Nós que por circunstâncias da vida imposta a classe trabalhadora, indígenas que somos não tivemos escolha, alguns vieram para as cidades para estudar e ou trabalhar para manter a sobrevivência uma vez que a fartura que é mostrada na mídia é inverdade.Alguns vieram expulsos e muita das vezes devido aos conflitos agrários onde o Poder Público Federal que teria a função de proteção às vezes manifesta se do lado dos latifundiários.
Pois bem estamos nos organizando, atuando nos movimentos sociais e trocando experiências e vivências com o objetivo de buscar derrotar o preconceito social e até mesmo entre nós e conquistar políticas públicas perenes e duradouras.Neste tempo de uma crise inventada pelo branco opressor, estaremos realizando o ato público na Praça Sete em Belo Horizonte, a partir das 17 horas, em comemoração ao dia Internacional dos povos indígenas e no dia 12 será nossa conferência livre povos indígenas vivendo na cidade e por nenhum direito a menos!
A conferência será no CRJ – Centro de Referência da Juventude, na Praça da Estação, em Belo Horizonte, de 15h às 20h com mesas de debate, rodas de conversa e apresentações culturais.
(Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indígenas)

Show de lançamento da Residência Imersão Latina

Show de Encerramento da Residência Imersão Latina #2
Laboratório de Latinidades Musicais com:

Lelé – Peru
Karina Marçal – Brasil
María Paz – Chile
Nicolas Diaz – Argentina
Dreams on Board – Peru
e convidadxs

29/07, sábado, 19h às 22h
na MAMA/CADELA
Rua Pouso Alegre, 2048 – Santa Tereza

Residencia Imersão Latina reúne cinco músicos latinoamericanos en Belo Horizonte este mês

Durante 3 semanas artistas do Chile, Peru, Argentina e Brasil se reúnem para criar y gravar músicas juntos;

La residencia se propone a aproximar distantas realidades latinoamericanas de la encena de música independente de la ciudad

En los días 9 a 30 de julio el proyecto Residencia Imersão Latina realiza en Belo Horizonte un Laboratório de Latinidades Musicales. Participam de esta experiencia cuatro músicos selecionados en la convocatória internacional e uma artista local invidada. Est

a es la segunda vez que el Instituto Imersão Latina realiza esta residencia junto con el colectivo Embaixada Cultural con el aporte del Fundo Ibermúsicas.

El foco del proyecto es la investigación de ritmos y técnicas artísticas, el intercambio cultural y la creación colectiva a partir del encuentro de diferentes latinidades musicales. La propuesta es también aproximar a los artistas residentes de la escena de la música independiente de Belo Horizonte creando conexiones, alianzas y proyectos futuros. El encuentro de experiencias distintas en un mismo territorio latinoamericano busca la construcción de una identidad híbrida que valorice las influencias originarias y las experimentaciones provocadas por el encuentro.

Durante las dos primeras semanas los artistas se reúnen en un taller de creación musical, espacio donde también quedarán hospedados; En la tercera y última semana las composiciones y arreglos serán grabados en estudio. Al final del proceso se pretende lanzar un EP musical y un DVD de vídeo; También se realizará un show de cierre y presentación de los resultados. La residencia cuenta con el apoyo de la Productora Caliente, de la Galería de arte MAMA / CADELA y del Estudio Mortimer.

Artistas selecionados

Leslie Guillén (Lelé): artista peruana, enfocada en el desarrollo social a través del arte. Es Actriz, Cantautora y Clown social. Egresada de la Escuela de Teatro de la PUCP (TUC), en Lima. En sus años de carrera profesional como actriz, ha participado en diferentes producciones de teatro

y televisión. Para Existir es su primer proyecto como Cantautora. Reúne ocho temas creados en siete países de América, que buscan conectarnos desde las esencias como seres humanos. Es creadora y directora de Re Crearte, un Laboratorio de creación escénica en el Centro Penitenciario 

Miguel Castro Castro, que realiza a través de un voluntariado para la Asociación RED AYNI PERÚ. También es fundadora y directora de Payasos de Salida, una red internacional de Payasos voluntarios.

Nicolas Diaz: artista argentino, guitarrista, compositor y arreglador. Estudiante de Musica Clasica y Musica de Raiz Folklorica. En el siglo XVIII, en el siglo XVIII, en el siglo XVIII, en el siglo XVIII, en el siglo XVIII, Con Mochila y Guitarra en mano,  recorro varios paises de Latinoamerica y Europa tocando en diferentes ambitos, salas, teatros, conservatorios, carpas de circo, calles, plazas, bares y encuentros de todo tipo.

Diego Meneses Suárez (Dreams on Board): artista peruano es un músico, ingeniero de sonido y productor peruano con base en la ciudad de Lima. Su trabajo consiste en la creación de música instrumental a través de medios electrónicos, abarcando una gran variedad de géneros y sonoridades. Su álbum ‘Wishes’ en 2015 y ‘Mornings’ en 2016, ambos reseñados en importantes medios locales e internacionales. Es también fundador del sello discográfico ‘Surrounding’, desde donde ha emprendido proyectos para exponer y difundir nuevos artistas latinos de la música electrónica de vanguardia.

María Paz: artista chilena, es licenciada en Artes Musicales y Producción Musical por la Universidad INACAP de Santiago de Chile. Se especializó en “Ritmos Africanos” con el maestro Dartagnan Camara (Guinea) en el Centro África Mandingue. Es percusionista y directora musical, referencia y especialista en la metodología “Ritmo y percusión con signos” por medio de los estudios en el CERPS de Argentina junto a Santiago Vásquez (creador de la metodología). Directora y percusionista de Avalancha, también participó como artista invitada junto a La Molestar Orquestra en la dirección musical y percusión.

Artista invitada

Karina Marçal: artista brasileña es anfitriona de la residencia en Belo Horizonte. La cantante de Minas Gerais trae en su repertorio un poco cada una de las pistas que camina. Actúa como intérprete desde el inicio de su trayectoria, y desde el año 2016 pasó a dedicarse también a la composición. Cantar una multiplicidad de géneros, principalmente de la música brasileña y latinoamericana. Pero la característica común entre sus elecciones, sin duda está en la musicalidad negra. En los tambores colombianos, en los candes uruguayos, en los landós peruanos, en los ijexás y afoxés de Bahía, en la religiosidad africana presente en cada parte de América Latina.

Residencia Imersão Latina – Laboratório de Latinidades Musicais
09 a 29 de julho de 2017
Galeria Mama.cadela y Estúdio Mortimer
https://www.facebook.com/residenciaimersaolatina
residencia@imersaolatina.com

TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS:

Residência Imersão Latina reúne 5 musicistas e  músicos latinoamericanos em Belo Horizonte

Durante 3 semanas artistas do Chile, Peru, Argentina e Brasil se reúnem para criação e gravação de um EP. A proposta busca aproximar diferentes realidades latinoamericanas da cena de música independente da cidade.

De 09 a 30 de julho, a Residência Imersão Latina realiza em Belo Horizonte o Laboratório de Latinidades Musicais. Participam quatro músicos e musicistas selecionados na convocatória internacional e uma artista local convidada. Em sua segunda edição, a residência é realizada pelo Instituto Imersão Latina em parceria com o coletivo Embaixada Cultural com patrocínio do Fundo Ibermúsicas – Edital 2016

O foco do projeto é a pesquisa de ritmos e técnicas artísticas, o intercâmbio cultural e a criação coletiva a partir do encontro de diferentes latinidades musicais. A proposta é também aproximar os artistas residentes da cena da música independente de Belo Horizonte criando conexões, parcerias e projetos futuros. O encontro de experiências distintas em um mesmo território latinoamericano busca a construção de uma identidade híbrida que valorize as influências originárias e as experimentações provocadas pelo encontro.

Durante as duas semanas primeiras semanas os artistas se reúnem em ateliê de criação musical, espaço onde também ficarão hospedados; na terceira e última semana as composições e arranjos serão gravados em estúdio. Ao final do processo pretende-se lançar um EP musical e um DVD vídeo; também será realizado um show de encerramento e apresentação dos resultados. A residência conta com apoio da Produtora Quente, da Galeria de arte MAMA/CADELA e do Estúdio Mortimer.

Artistas selecionados

Leslie Guillén (Lelé): artista peruana, enfocada en el desarrollo social a través del arte. Es Actriz, Cantautora y Clown social.Egresada de la Escuela de Teatro de la PUCP (TUC), en Lima. En sus nueve años de carrera profesional como actriz, ha participado en diferentes producciones de teatro y televisión. Para Existir es su primer proyecto como Cantautora. Reúne ocho temas creados en siete países de América, éstos buscan conectarnos desde nuestras esencias como seres humanos. Es creadora y directora de Re Crearte, un Laboratorio de creación escénica en el Centro Penitenciario Miguel Castro Castro, que realiza a través de un voluntariado para la Asociación RED AYNI PERÚ. También es fundadora y directora de Payasos de Salida, una red internacional de Payasos voluntarios.

Nicolas Diaz: artista argentino, guitarrista, compositor y arreglador. Estudiante de Musica Clasica y Musica de Raiz Folklorica. Relacionado en sus comienzos con el Rock Mestizo, con una importante influencia de los ritmos Latinoamericanos, aborda luego el formato de ensamble y musica de camara, formando Duo de Musica academica, Trio de Tango y actualmente duo de Folklore Argentino (guitarra y percusion). Con Mochila y Guitarra en mano, recorrio varios paises de Latinoamerica y Europa tocando en diferentes ambitos, salas, teatros, conservatorios, carpas de circo, calles, plazas, bares y encuentros de todo tipo.

Diego Meneses Suárez (Dreams on Board): artista peruano es un músico, ingeniero de sonido y productor peruano con base en la ciudad de Lima. Su trabajo consiste en la creación de música instrumental a través de medios electrónicos, abarcando una gran variedad de géneros y sonoridades. Publicó su álbum ‘Wishes’ en 2015 y ‘Mornings’ en 2016, ambos fueron reseñados en importantes medios locales e internacionales. Es también fundador del sello discográfico ‘Surrounding’, desde donde ha emprendido proyectos para exponer y difundir nuevos artistas latinos de la música electrónica de vanguardia.

María Paz: artista chilena, é licenciada em Artes Musicais e Produção Musical pela Universidade INACAP de Santiago do Chile. Especializou-se em “Ritmos Africanos” com o mestre Dartagnan Camara (Guinea) no Centro África Mandingue. É percussionista e diretora musical, referência e especialista na metodologia “Ritmo e percussão com sinais” por meio dos estudos no CERPS da Argentina junto a Santiago Vásquez (criador da metodologia). Diretora e percussionista de Avalancha, também participou como artista convidada junto a La Molestar Orquesta na direção musical e percussão. Diretora Musical e regente do projeto de formação e criação musical para cantores “Laboratorio CreatiVocal”.

Artista convidada

Karina Marçal: artista brasileira é anfitriã da residência em Belo Horizonte. A cantora mineira traz em seu repertório um pouco cada uma das trilhas que caminha. Atua como intérprete desde o início de sua trajetória, e desde o ano de 2016 passou a dedicar-se também à composição. Canta uma multiplicidade de gêneros, principalmente da música brasileira e latino americana. Porém, a característica comum entre suas escolhas, sem dúvida está na musicalidade negra. Seja nos tambores colombianos, nos candombes uruguaios, nos landós peruanos, nos ijexás e afoxés da Bahia, na religiosidade africana presente em cada parte da América Latina.

SERVIÇO:

O quê: Residência Imersão Latina – Laboratório de Latinidades Musicais

Quando: 09 a 29 de julho de 2017

Onde: Galeria mama.cadela e Estúdio Mortimer

Outras informações: https://www.facebook.com/residenciaimersaolatina/?ref=br_rs

Contato:  residencia@imersaolatina.com

Por uma comunicação pública com ampla participação social em Minas Gerais

Na foto: Flávio Henrique, Renata Mielli, Rita Freire, Florence Poznanski e Brenda Marques

Por Florence Poznanski e Brenda Marques*

O Comitê Mineiro do Fórum Nacional de Democratização da Comunicação (FNDC-MG) promoveu na última sexta feira (16) um encontro entre Flávio Henrique Alves, Presidente da Empresa Mineira de Comunicação (EMC), Rita Freire, Presidenta do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicações (EBC) e Renata Mielli, coordenadora geral do FNDC. O encontro teve como objetivo dialogar sobre a importância da comunicação pública no Estado de Minas Gerais e da participação popular em todos os aspectos da programação, organização da rede pública estadual e fomento à cultura.

Com a recém inauguração no dia 12 de junho da nova sede da Rádio Inconfidência, no complexo Itamar Franco e a retomada das negociações com o Governo de Minas Gerais em torno da implementação do Plano Estadual de Comunicação o presidente da EMC, Flavio Henrique ressaltou a importância de avançar na implementação do conselho curador da EMC para que possa contribuir na construção de um maior diálogo com a sociedade em torno de uma programação mais representativa das demandas e mais plural. As tramitações do decreto já estão em andamento mas antes disso ainda é necessário aprovar o estatuto que regulamenta a empresa.

Conselho Paritário
Uma proposta de regulamentação do conselho já foi enviada para secretaria do governo do Estado em que consta em um formato paritário a presença de 9 representantes indicados por entidades da sociedade civil, segundo critérios de diversidade cultural, gênero, raça e territorio. Nela consta ainda a proposta de uma seleção feita mediante uma consulta pública aberta e coordenada por uma comissão mista paritária.
Neste sentido, Rita Freire, que foi eleita presidente do Conselho da EBC, deposto pelo presidente interino Michel Temer, mas que se mantém atuante debatendo com a sociedade e na defesa da democratização da comunicação no Brasil, trouxe alguns aspectos concretos do papel de um conselho curador para uma emissora pública e ressaltou a importância de assegurar que este conselho tenha representantes dos trabalhadores em todas as etapas dessa construção.

Valorização dos servidores
Entre os desafios enfrentados pela diretoria da EMC e da Fundação TV Minas Cultural e Educativa com a sinergia entre a rádio e a TV está a discrepância entre os regimes de trabalho, o salário e o trabalho dos funcionários da Rede Minas e da Rádio Inconfidência que precisa ser harmonizada. Funcionários da Rede Minas demandam redução da carga de trabalho e valorização salarial e tanto servidores da Rede Minas como da rádio Inconfidência querem que seja revista a carreira dos trabalhadores, de forma que estes sejam mais valorizados e que seja vista inclusive o caso de trabalhadores que irão cooperar produzindo material para rádio e TV, o que é entendido como acúmulo de funções, o que precisa ser considerado. Esta questão tem sido amplamente discutida pela ASPREM (Associação dos Servidores Públicos da Rede Minas), com o Governo de Minas e com a diretoria das emissoras, com o apoio do Sindicato dos Jornalistas e dos Radialistas, Sindipúblicos e o FNDC-MG.

Comunicação Pública

No âmbito desta inauguração do complexo cultural com o funcionamento da rádio e TV no mesmo complexo, onde funciona também a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, a coordenadora geral do FNDC Renata Mielli enxerga um momento oportuno para a organização de um seminário para discutir a comunicação pública. Ela defende a reunião de amplos setores da sociedade e de representantes das emissoras repetidoras e parceiras do Estado para definir as diretrizes da programação e contribuir também com a criação do Plano Estadual de Comunicação a ser elaborado pelo Conselho Estadual de Comunicação, que segundo informação do Governo de Minas também deverá ser implementado em breve.

*Florence Poznanski é secretária geral do comitê mineiro do FNDC e Brenda Marques, representante do Instituto Imersão latina (Imel), da Associação dos servidores públicos da rede Minas (ASPREM) e do Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais (SJPMG).

Neste sábado tem rei-boi-liço rosado junino

panfleto 10x15 cm boi rosado

A Irmandade e Sociedade dos Amigos do Boi Rosado realiza em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), dia 24 de junho, às 15 horas, o “Rei-boi-liço Rosado Junino”, em comemoração aos aniversários de Guimarães Rosa, do Boi Rosado e do Boi Rosado Ambiental.

A festividade terá início com o plantio de árvores dentro e fora do Clube Recreativo Arvoredo, onde fica o Viveiro Vivo do projeto Boi Rosado Ambiental. Depois, seguirá pelas ruas do Bairro Fonte Grande até a Casa dos Cacos, no Bairro Bernardo Monteiro, em Contagem.

Segundo explica o professor, artista plástico, poeta e ambientalista, Severino Iabá, idealizador do Boi Rosado e do Boi Rosado Ambiental, haverá um abraço simbólico à Casa dos Cacos, em defesa deste patrimônio cultural do município de Contagem, que foi abandonado há 12 anos pelo poder público municipal e que hoje sofre com invasões e vandalismo.

Casa dos Cacos

A Casa de Cacos, em Contagem, na RMBH, expressa momentos da arte popular de Minas Gerais que, nos anos 1970, ganhou admiradores e notícias no Brasil e no mundo.

Hoje, a construção vive situação difícil. Fechada desde 2005, segundo a prefeitura municipal, para garantir a integridade da edificação, já que visitantes poderiam colocar em risco a estrutura do imóvel, desde então não recebeu a prometida atenção. E o que hoje se vê são os caprichosos mosaicos do imóvel sujos, com peças quebradas e a construção com ares de ruínas.

“Fazemos um convite a todos para que se juntem ao Boi Rosado. Vamos ocupar mais um território da alegria, da cultura e da cidadania. Traga sua empolgação e um instrumento de percussão para fazermos um grande Rei-boi-liço Rosado Junino”, explica.

Programação:

14h00 – Concentração, às 14 horas, na entrada do Clube Recreativo Arvoredo.

15h00 – Plantio de árvores dentro e fora do Clube Recreativo Arvoredo.

16h00 – Cortejo e apoio do Boi Rosado pelas ruas dos bairros Fonte Grande e Bernardo Monteiro com doação de flores.

16h40 – Chegada à Casa dos Cacos, abraço simbólico, canto de parabéns aos aniversariantes, corte do bolo, ciranda, caldo, suco, doação de brinquedos populares, flores e mudas de árvores nativas e frutíferas.

18h00 – Encerramento.

Essa atividade promovida pela Irmandade e Sociedade dos Amigos do Boi Rosado conta com os apoios do Clube Recreativo Arvoredo, Casa Pimentel, Emersão Latina, MAYA – Movimento pelas Águas e Atmosfera, Maria Reciclona e Missão Amor Betim.

Informações para quem vai de ônibus:

Para quem pretende pegar o ônibus no centro de Belo Horizonte, eles saem da Av. Olegário Maciel entre Rua Carijós e Rua Tamoios.

• Seguindo pela Av. Amazonas, pegar o ônibus número 2550, descer em frente ao Fórum de Contagem.

• Seguindo pela Via Expressa, pegar o ônibus número 2560 ou 2570, descer próximo ao Fórum de Contagem.

Informações para quem vai de metrô:

Para quem pretende ir de metrô, descer na Estação Eldorado.

• Caminhar até à Rua Jequitibás e pegar o ônibus número 2730- parar em frente ao Clube Recreativo ( ônibus demora muito ).

• Outra opção mais rápida é pegar 2590 no mesmo local, descer na parada antes padaria Santa Isabel, entrar na Rua Anjo da Guarda até a Rua Domingos sítio ( 500 metros de caminhada).

• Ou pegar qualquer ônibus que pare em frente ao Fórum de Contagem. Depois é só seguir o desenho de uma árvore nos postes de iluminação pela Rua Coronel Augusto Camargo, à esquerda na Avenida Prefeito Gil Diniz, à esquerda na Rua Lincoln Costa Ferreira, e à direita na Rua Domingos Sítio, onde fica o Clube Recreativo Arvoredo ( 1,5 km de caminhada)

BOI ROSADO

Bumba-meu-boi, criado em 2008, pelo artista plástico, Severino Iabá, em homenagem ao escritor mineiro Guimarães Rosa. As primeiras aparições aconteceram, em Belo Horizonte, Cordisburgo e em Contagem. Recentemente aconteceu na Praça Princesa Isabel, do Bairro Alvorada, durante a 43ª Festa da Abolição dos Arturos.

https://www.facebook.com/Rei-boi-li%C3%A7o-Rosado-Folguedo-826857020664536/

REI-BOI-LIÇO ROSADO

Rei-boi-liço Rosado é uma ação cultural do folguedo Boi Rosado de ocupação dos territórios do brincar, cultura e cidadania. Surgiu, em 2014, com a exposição comemorativa dos 10 anos do projeto de Arte Pública Manifesto das Flores, no Centro de Cultura da UFMG e o lançamento do seu primeiro CD musical “Rei-boi-liçoRosado” no Parque Municipal de Belo Horizonte.

BOI ROSADO AMBIENTAL

O Boi Rosado Ambiental é um projeto coletivo e colaborativo de ecocidadania do folguedo ‘Boi Rosado’ (associação não jurídica) que trabalha na perspectiva da solidariedade e da sustentabilidade ambiental e planetária.Foi criado em 2012, pelo professor, artista plástico, poeta e ambientalista, Severino Iabá, e vem sendo desenvolvido por um coletivo formado por membros daIrmandade do Boi Rosado, amigos e simpatizantes do Projeto.

https://www.facebook.com/boirosadoambiental

Resultado de la Convocatoria de Residencia Imersão Latina #2


Compartimos el resultado de la curaduría para la Residencia Imersão Latina #2. Les pedimos disculpas por el retraso en la divulgación, ante la multiplicidad de inscripciónes resultó bastante difícil elijir lxs participantes. La música en Latinoamérica está conectada en sus orígenes, integrada en su diversidad. Sería increíble reunir a todxs lxs inscritxs, pero alcanzamos indicar solo cuatro artistas para ese encuentro presencial.
Así, los que haran parte de la próxima residencia son: María Paz (Chile), Leslie Guillén (Perú), Nicolas Diaz (Argentina) y Diego Suárez (Perú). Los felicitamos y invitamos a participar en la 2ª edición de la Residencia Imersão Latina – Laboratorio de Latinidades Musicales! ¡
Agradecemos a todas y todos por la participación y creemos que aún que por las redes, seguiremos todos juntos aprendendo con la musicalidad de nuestros pueblos hermanos!Equipo Residencia Imersão Latina #2

#NiUnaMenos e Festa Multicultural nas ruas esquenta a programação do Facción Latina 2017

Em poucos dias começa o Pré Facción – evento para esquentar os motores em Buenos Aires. De a 1 a 3 de junho o evento vai contar com rodas de conversas, ações de comunicação colaborativa e a Marcha #NiUnaMenos. Imersão Latina estará presente representado pela presidente e ativista pela cultura e comunicação Brenda Marques Pena.
Veja a a programação agora: https://goo.gl/Ms2xvL

▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️▪️

Inscreva-se na Convocatória do #Facción2017 até 20/6: http://migre.me/wDgoF

CONTRIBUA COM O FACCIÓN 2017! – Invista qualquer quantia e faça parte da construção do evento.Doe: http://migre.me/wDgrz

Apoie também em serviços: http://www.bancame.org/ideas/faccion/